Quarta-feira, 26 de Julho de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº951

IMPRENSA EM QUESTãO > CAÇANDO PREDADORES

Emissora é processada por suicídio de procurador

25/07/2007 na edição 443

A NBC Universal é processada pela irmã de um ex-procurador americano que cometeu suicídio depois de ser apontado, em um programa de TV, como suspeito de pedofilia. Louis William Conradt tinha 56 anos quando atirou em si próprio, em novembro de 2006, após ser confrontado pela polícia em sua casa na cidade de Terrel, no Texas. Junto com os policiais estavam cinegrafistas do segmento ‘Para pegar um Predador’, do programa Dateline, da NBC.


O quadro ‘Para Pegar um Predador’ é uma parceria da equipe do Dateline com a organização Perverted Justice, que patrulha salas de bate-papo na internet para flagrar a ação de pedófilos. A idéia é atrair os pedófilos, através de conversas na internet com supostos adolescentes, a uma casa com câmeras, onde eles são confrontados por um jornalista.


De acordo com a NBC, Conradt conversou online com um membro do Perverted Justice que se passava por um menino de 13 anos. Ele não chegou, entretanto, a visitar a casa usada como armadilha, na cidade de Murphy, próxima a Terrel. Pelo menos 24 homens teriam sido atraídos à casa e detidos.


Ação desastrada


Segundo Patricia Conradt, o programa de TV teria levado a polícia até seu irmão, um procurador de justiça aposentado do Condado de Kaufman. De acordo com o processo, policiais e membros da equipe do Dateline foram à casa de Conradt sem um mandado de busca ou de prisão.


‘Tanto os policiais como os outros presentes portavam câmeras… câmeras grandes, de última geração, que normalmente são usadas apenas por repórteres televisivos. Eles foram recebidos por Conradt. Ele disse ‘eu não vou machucar ninguém’ e atirou em si próprio. Um policial falou para um produtor do Dateline, ‘isso é bom pra TV’. Conradt morreu uma hora depois’, diz o processo, completando que ‘o estigma do suicídio espalhou sua sombra negra sobre o nome e a reputação [de Conradt]’.


Sem valor


A NBC Universal, que pertence à General Electric, afirmou ainda não ter recebido a acusação. ‘Mas pretendemos nos defender de maneira vigorosa, já que acreditamos que as queixas no processo sejam completamente sem valor’, afirmou a rede em declaração.


Este é o segundo processo sofrido pela NBC nos últimos três meses por causa do segmento de caça aos pedófilos. Em maio, a ex-produtora Marsha Bartle entrou com ação contra a emissora alegando ter sido demitida depois de levantar questões éticas sobre os métodos usados no programa. Informações de Edith Honan [Reuters, 23/7/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem