Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

IMPRENSA EM QUESTãO > SEQÜESTRO NA REDE

Falha permite transferência de domínio alemão do Google

26/01/2007 na edição 417

O domínio do Google na Alemanha (google.de) foi seqüestrado nas primeiras horas de terça-feira (23/1), surpreendendo quem tentasse acessar o popular sítio de buscas, noticia Holger Dambeck [Der Spiegel, 23/1/06]. Em vez da página principal do Google, aparecia uma mensagem informando que nenhum conteúdo estava disponível naquele domínio, junto com o logotipo do provedor de internet alemão Goneo.


Segundo Stefan Keuchel, porta-voz do Google, o problema foi resolvido em um curto período de tempo. A princípio, executivos da empresa não estavam certos de como o domínio havia sido transferido para um outro proprietário. Keuchel enfatizou que não se tratou de um ataque de hackers e acrescentou que os motivos da confusão estavam sendo investigados.


Sistema controverso


Especula-se que o mal entendido possa ter sido resultado de uma ação mal intencionada de pessoas das quais não se tem a identidade, que tiraram vantagem de uma falha no sistema de regulação de domínios na Alemanha.


‘Um de nossos clientes nos solicitou a transferência de provedor para o nome google.de no dia 13/1’, informou Marc Keilwerth, diretor da Goneo. O pedido foi processado automaticamente, sem que ninguém verificasse sua legitimidade. ‘O cliente alegou ser o dono do domínio’, disse. A requisição foi então encaminhada à Denic, empresa responsável por administrar o sufixo ‘.de’ no país. Na Alemanha, se o provedor do antigo domínio não rejeitar o pedido de transferência, ela é realizada automaticamente após alguns dias – mesmo se o real proprietário não fez efetivamente a solicitação. ‘Este procedimento é muito controverso’, afirmou Keilwerth.


Quando os internautas passaram a não conseguir acessar a página do Google, entraram em contato com a Goneo para saber qual era o problema. ‘De repente, nós começamos a receber muitos e-mails de pessoas que pensavam que alguém tinha invadido seus computadores, porque eles estavam tendo acesso ao logotipo da Goneo, em vez da página do Google’, relembrou Keilwerth. Imediatamente, a empresa informou à Denic sobre o ‘seqüestro’.


Neste período, um outro pedido de transferência do domínio do Google para outro provedor, o Favo, estava sendo processado. Os dois procedimentos foram cancelados. Logo em seguida, o domínio voltou a ser de propriedade do Google e a página voltou ao ar. Esta não é a primeira vez que algo do tipo acontece na Alemanha: o domínio do Ebay também já foi seqüestrado.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem