Domingo, 27 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº988
Menu

IMPRENSA EM QUESTãO > DIANA

Fotógrafo é condenado por fotos de princesa

23/09/2008 na edição 504

O fotógrafo Jason Fraser foi condenado, em Paris, por invasão de privacidade. Fraser havia tirado fotos da princesa Diana e de seu namorado Dodi al Fayed se beijando em um iate – em uma das últimas imagens do casal antes do trágico acidente que os matou na capital francesa, em 1997.


Na semana passada, o tribunal de apelações parisiense anulou o veredicto que inocentava o fotógrafo, determinado em 2006 por outro tribunal. Fraser e a editora da revista France Dimanche, que publicou as fotos em 1997, foram multados em três mil euros, cada. O fotógrafo também deverá pagar ao empresário egípcio Mohamed al Fayed, pai de Dodi, cinco mil euros por danos e três mil euros pelas custas legais do processo. Foi al Fayed, dono da loja de departamentos Harrods, em Londres, e do hotel Ritz, em Paris, que levou o caso à justiça.


Dois milhões


Estima-se que Fraser tenha ganhado mais de dois milhões de euros, com a venda para tablóides, pelas imagens do casal em um barco na Riviera Italiana. O caso foi aberto na França porque os tablóides britânicos que publicaram as fotos também estavam disponíveis no país, e porque elas também foram republicadas nas revistas francesas Paris Match e France Dimanche.


Em 2006, o tribunal aceitou a alegação de que, como Diana e Dodi não tentaram se esconder dos fotógrafos quando relaxavam no iate, não houve violação de privacidade. A corte de apelações, na semana passada, tomou o caminho oposto, considerando que o fato de o casal não ter se escondido dos paparazzi ‘não poderia, de maneira alguma, ser interpretado como uma aceitação implícita para que fosse fotografado’. Esta visão foi fortalecida com os argumentos de que os fotógrafos de celebridades fazem de tudo para conseguir uma imagem lucrativa – alugam barcos e helicópteros e usam lentes com zoom potente.


O advogado de Fraser, William Bourdon, afirmou que a decisão do tribunal ‘é questionável legalmente’. ‘Nós temos esperanças de que a suprema corte irá anular este veredicto’, declarou. O fotógrafo não estava em Paris na noite do acidente de carro que matou Diana, depois de uma perseguição de paparazzi. Informações da AFP [19/9/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem