Sábado, 15 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1017
Menu

IMPRENSA EM QUESTãO >

Fundador de sítio pornô condenado à prisão perpétua

24/11/2006 na edição 408

Foi condenado à prisão perpétua o fundador do maior sítio pornográfico da China, noticia a Reuters [22/11/06]. Após ouvir a sentença, na quarta-feira (22/11), Chen Hui, de 28 anos, foi preso junto com outros oito organizadores do sítio – condenados a penas que vão de 13 meses a 10 anos.


Hui fundou a página ‘Verão Pornográfico’ em 2004 e posteriormente criou outros três sítios do tipo. O empreendedor fazia dinheiro ao cobrar taxas de acesso, que iam de US$ 25 a US$ 33, dos 600 mil membros que atraiu. Segundo a polícia, é difícil saber quanto Hui lucrou com as páginas na internet, já que grande parte do dinheiro não era colocada em bancos chineses, e sim gasta ou depositada em contas de bancos internacionais. O chinês havia conseguido manter seu negócio até agora porque regularmente trocava o nome do domínio e o servidor.


Controle na rede


A pornografia foi um dos vícios (quase) completamente eliminados da China durante a liderança de Mao Tse Tung. Desde o início das reformas econômicas no país, entretanto, o controle social foi relativamente afrouxado e material pornográfico se tornou mais acessível à população local.


Hoje, a China é a maior prisão do mundo para internautas, com cerca de 50 ciberdissidentes na cadeia. O país possui um verdadeiro exército de fiscais que patrulham a internet em busca de conteúdo proibido. A dura condenação de Hui surpreende porque os alvos principais do governo, mais do que conteúdo pornográfico, são assuntos políticos.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem