Domingo, 15 de Dezembro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1067
Menu

IMPRENSA EM QUESTãO >

Imprensa quer detalhes do caso Michael Jackson

25/05/2004 na edição 278

Representando uma coalizão de veículos de comunicação americanos, o advogado Theodore Boutros Jr., pediu ao tribunal que julga o cantor Michael Jackson que libere as transcrições dos 13 dias de depoimentos que levaram ao indiciamento do artista. Ele alega que a restrição de acesso a material desse tipo só pode ser imposta em casos extraordinários, como, por exemplo, para proteger a vida de testemunhas, o que não se aplica ao processo contra Jackson. O juiz Rodney Melville tornou sigilosas partes do processo para proteger a identidade da criança de que o artista teria, supostamente, abusado, e para evitar a exposição dos jurados, influenciando suas decisões. Boutros acaba de ter outra requisição recusada por um tribunal superior californiano, em que havia pedido que a suspensão da proibição de todos os envolvidos no caso Jackson, incluindo promotores e advogados, de comentarem o processo. O advogado argumentou que, se os participantes pudessem falar com a imprensa, isso ‘asseguraria que fosse disseminada informação mais precisa, reduzindo o volume de rumores’. As informações são da AP [19 e 20/5/04].



Programa de Martha Stewart é suspenso

O programa de Martha Stewart, a diva da economia doméstica dos EUA, será suspenso na 11a temporada, que só começa em 11/9/04. Após ser acusada criminalmente por mentir a investigadores sobre venda pessoal de ações, Martha pediu demissão como funcionária e membro da diretoria da companhia Martha Stewart Living Omnimedia. A apresentadora será sentenciada em 17/6 e analistas crêem que terá de cumprir pena na prisão. A empresa também pretende retirar o nome de Martha de sua principal revista. Informações da Reuters [18/5/04].



Produtora de filmes pornográficos volta à ativa

A maior produtora americana de filmes pornográficos retomou suas atividades cerca de um mês após cinco atores terem descoberto ter o vírus da Aids, fechando a multibilionária indústria. Segundo apurou Robert Jablon [AP, 17/5/04], a Vivid Entertainment Group começou a filmar novamente no dia 15/5. Desde que o ator Darren James contraiu HIV, supostamente durante gravações no Brasil, várias produtoras resolveram reforçar os testes de Aids que já é praxe mensalmente. Cerca de 50 pessoas que contracenaram com James foram postas em quarentena voluntária de dois meses por precaução.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem