Sábado, 20 de Julho de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1046
Menu

IMPRENSA EM QUESTãO >

Internet ameaça jornais, diz estudo de Harvard

17/08/2007 na edição 446

A internet é uma ameaça ao jornal impresso, sugere estudo do Centro Joan Shorenstein sobre Imprensa, Política e Políticas Públicas, da Universidade de Harvard. O estudo, divulgado na quarta-feira (15/8), analisou, durante um ano, 160 sítios de notícias na rede. ‘O uso do meio online cresceu, e o público das mídias tradicionais diminuiu’, resume o professor Thomas Patterson, de Harvard.


No último ano, a circulação de jornais nos EUA caiu, ao todo, 3%, enquanto noticiários de TV perderam milhões de telespectadores. Por outro lado, na internet se viu, de abril de 2006 a abril de 2007, uma tendência constante de aumento de público. Conta-se aí não apenas os sítios de jornais, mas também páginas que divulgam notícias produzidas por terceiros, como ferramentas de buscas, provedores e agregadores, além de blogs. Para se ter uma idéia, no agregador Digg.com, o número de visitantes mensais passou, em um ano, de dois milhões para mais de 15 milhões.


Crescimento tímido


Sítios ligados à mídia tradicional tiveram crescimento mais tímido do que blogs, serviços de busca e agregadores de notícias. Quando comparados entre si, entretanto, sítios de jornais nacionais apresentam algum crescimento, enquanto jornais locais e menores, não. Agregadores como Google News e Yahoo News são citados, no estudo, como algumas das principais ameaças a organizações de mídia tradicionais. Estas páginas conseguem, com sucesso, atrair os leitores que antes seguiam direto a sítios de jornais. Páginas de jornalismo colaborativo, onde prevalece a interatividade, também têm abocanhado uma parte da audiência.


Hoje, Google, Yahoo, AOL e MSN chegam a até 100 milhões de visitantes por mês, enquanto os sítios das grandes emissoras de televisão têm, em média, 7,4 milhões. Diários de destaque, como New York Times e Washington Post, contabilizam cerca de 8,5 milhões de visitantes mensais.


Adaptação


Ainda assim, a internet é vista como uma oportunidade de crescimento para as organizações de notícias, desde que elas saibam se adaptar. Segundo o estudo, a razão para a estagnação dos sítios de jornais locais é que eles não souberam se adequar às mudanças do público. Quando entra em um sítio de notícias, o internauta está em busca de nada mais que… notícias. Ironicamente, muitas páginas de jornais locais não dão tanto destaque às notícias de sua região, como deveriam. Desta forma, é sugerido que estes sítios estudem como os leitores querem receber suas notícias. Informações da AFP [16/8/07] e Pauline Millard [Editor & Publisher, 16/8/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem