Domingo, 23 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1005
Menu

IMPRENSA EM QUESTãO > LIBÉRATION VIRA A PÁGINA

Jornal abandona o passado maoísta

Por Leneide Duarte-Plon, de Paris em 30/11/2006 na edição 409

Se fosse um filme, poderia ser Libération, de Sartre a Rothschild. Mas, se filme fosse, talvez melhor intitulá-lo Libération – parte II.


Na semana passada, numa eleição realizada no Libération, iniciou-se nova era e fechou-se uma página de um passado feito de idealismo de jovens maoístas reunidos em torno de um filósofo existencialista. O filósofo, como todos sabem, era Jean-Paul Sartre. Um dos maoístas, que dirigiu o jornal até este ano, era Serge July. Eles construíram Libération sonhando com um jornal de esquerda, ousado, livre de qualquer influência do mercado. O primeiro número saiu em 18 de abril de 1973. Trinta e três anos depois, o mercado mostrou que é mais forte. Um jornal que perde leitores e publicidade tem que se adaptar aos novos tempos.


Há poucos dias, em votação secreta, a maioria – 63% – dos jornalistas de Libération aprovou Laurent Joffrin na função de diretor da Redação, acumulando com a função de PDG [président directeur-général] do jornal, por vontade do acionista majoritário Edouard de Rothschild. Na quarta-feira [22/11], Antoine de Gaudemar, respeitado pelos jornalistas do Libé por sua integridade moral e pelas qualidades de grande jornalista, havia deixado o cargo de diretor de Redação, a pedido de Joffrin.


Greve anunciada


A crise vivida pelo Libération há mais de um ano era muito grave. Juntamente com os leitores perdidos para a internet e a publicidade perdida para os jornais gratuitos, o acionista majoritário Rothschild (38% do capital) estava perdendo dinheiro. Muito dinheiro. Depois dos 20 milhões de euros perdidos no ano passado, e dos 6 milhões de euros evaporados neste ano, resolveu dar um basta. Em julho, Serge July partiu por vontade de Rothschild.


O novo Libération surgiu em novembro, quando os jornalistas (18% do capital) aceitaram por pequena maioria o plano Rothschild para salvar o jornal da falência, sob o comando de Laurent Joffrin, ex-diretor de redação do Nouvel Observateur. Joffrin já passara duas vezes por Libé, jornal onde começou sua carreira e que deixou para ir chefiar o Nouvel Observateur.


Ao assumir o risco de dirigir Libération, Joffrin conhecia não somente a situação financeira difícil, mas sabia de antemão que será obrigado a demitir. O plano Rothschild prevê uma recapitalização de 15 milhões de euros, mudança nas regras de direção do jornal (os jornalistas perderão o direito de veto do PDG e do diretor de Redação) e uma enxurrada de demissões, chamadas no jargão neoliberal de ‘plano social’. Aliás, greve na França também sumiu do vocabulário político-midiático : agora é ‘mouvement social’. Pois foi usando a palavra consagrada para designar paralisação de trabalho que na terça-feira (28/11), os jornalistas votaram uma greve que começa dia 4 de dezembro.


Reprise velha


Resta torcer para que o novo Libé não esteja para o antigo jornal de esquerda – independente, inovador e provocador – assim como o Jornal do Brasil de Nelson Tanure está para o Jornal do Brasil de Alberto Dines, Otto Lara Resende e Antônio Callado. O atual JB tem do antigo apenas o nome. O antigo JB era um jornal de menos colunas ‘people’ e mais reportagem investigativa e análise. Era o jornal de referência do Brasil.


A próxima cena de Libération –parte II é a mudança nos estatutos do jornal, prevista para meados de dezembro. Com a reforma dos estatutos para satisfazer Rothschild, a Société Civile des Personnels de Libération (SCPL) vai perder parte do poder que ainda detém na gestão do jornal.


Do antigo Libération, provavelmente só restará o nome e a história. Já vimos esse filme antes.

******

Jornalista

Todos os comentários

  1. Comentou em 30/11/2006 Bernardo Gomes

    Sugiro uma pauta para alguém desse Observatório, já que se tocou no assunto do JB de hoje. Pesquisem sob que regime de trabalho os atuais jornalistas do JB estão. É uma afronta gritante aos direitos trabalhistas

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem