Terça-feira, 18 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1004
Menu

IMPRENSA EM QUESTãO > MÍDIA NOS EUA

Menos notícias, menos jornalistas, mais trabalho

23/07/2008 na edição 495


O número de notícias está caindo e o foco está ficando cada vez mais local. Esta é uma das principais conclusões divulgadas por um estudo recém-publicado pelo Pew Research Center e Tyler Marshall, ex-correspondente internacional do Los Angeles Times, baseado em 259 jornais americanos.


Sem grandes surpresas aos que acompanham o mercado jornalístico, o estudo revela que quase dois terços dos jornais americanos publicam menos notícias nacionais e internacionais do que há apenas três anos, e que equipes editoriais pelo país estão inevitavelmente menor.


Dos editores entrevistados, apenas 10% disseram considerar notícias internacionais ‘muito importantes’ para seus jornais. ‘O resultado é preocupante quando temos duas guerras fora do país, nossa economia é mais global que nunca, estamos competindo com potências que crescem mais rápido que nós e nossa dependência de petróleo é uma das principais notícias’, disse Tom Rosenstiel, diretor do Projeto de Excelência em Jornalismo do Pew Research Center.


Depois das notícias internacionais, as nacionais são as que mais sofreram cortes, seguidas das de economia e negócios. Curiosamente, o número de notícias locais aumentou em metade dos jornais pesquisados.


Menos jornalistas, mais funções


Em 59% dos jornais pesquisados, o número de profissionais diminuiu nos últimos três anos. Com isso, equipes menores tiveram que assumir maiores responsabilidades, como produzir sub-sítios dentro de suas páginas na internet dedicados a províncias específicas ou manter um blog que muitas vezes não passa por edição antes de ir ao ar.


Quase metade dos editores entrevistados afirmaram estar mais animados do que temerosos sobre as possibilidades da internet. ‘Algo que me surpreendeu foi o otimismo dos editores’, afirmou Rosenstiel. ‘Eles estão convencidos de que podem fazer seus jornais melhores. Do contrário, não sei como conseguiriam ir ao trabalho de manhã’. Informações de Richard Pérez-Peña [The New York Times, 21/7/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem