Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

IMPRENSA EM QUESTãO > JORNALISMO CIDADÃO

NowPublic recebe financiamento milionário

01/08/2007 na edição 444

O sítio de jornalismo cidadão NowPublic, com sede em Vancouver, no Canadá, conseguiu um financiamento de US$ 10,6 milhões da empresa de investimento Rho Ventures, informou, na segunda-feira (30/7), o co-fundador Len Brody. O dinheiro será usado em investimentos que contribuirão para o objetivo principal da agência de notícias: tornar-se a maior do mundo, em um prazo de um ano e meio, promete o ambicioso Brody. ‘A maior motivação para nós é ter começado como uma experiência de fundo de quintal e estarmos dando furos e mudando o mundo das notícias’, diz.


Há quase dois anos, a NowPublic oferece informações produzidas por internautas e filtradas por editores voluntários. Atualmente, o sítio conta com 120 mil colaboradores em mais de 140 países, que enviam textos, fotos e vídeos. A rede de notícias apresenta taxa de crescimento de 35% ao mês e ficou entre os 50 melhores sítios de 2007, segundo uma lista elaborada pela revista Time.


Novidades


Hoje, a NowPublic não remunera colaboradores; parte do dinheiro será usada justamente para recompensar as pessoas que enviam informações. O sítio planeja também estabelecer um sistema mais organizado de localização imediata de ‘repórteres’, que possam cobrir com rapidez eventos em todo o mundo. ‘Por exemplo, se explode uma bomba no metrô de Londres e a mídia não conseguir chegar ao local rapidamente, podemos identificar testemunhas para nos oferecer conteúdo’, explica Brody. Ele pretende, desta forma, ampliar uma parceria que já funciona. Colaboradores do NowPublic enviaram informações de dentro do aeroporto londrino de Heathrow quando foi divulgado um plano frustrado de terroristas para derrubar aviões, em agosto de 2006, e da região atingida pelo furacão Katrina, nos EUA, em 2005.


Brody afirma também que o sítio está começando a formar parcerias com jornais, revistas e emissoras de TV, e prevê o crescimento da importância do jornalismo-cidadão. ‘Cada vez mais e mais pessoas carregam celulares e câmeras; isso está criando um novo exército’, diz.


‘Nós nos tornaremos um sistema de alerta [para os fatos]’, resume ele. ‘Os furos serão dados por organizações como a NowPublic, enquanto as análises serão feitas por organizações tradicionais de mídia. É esta a grande mudança que estamos fazendo’. Atualmente, o sítio se mantém pela distribuição de conteúdo e por taxas cobradas para fazer a ponte entre empresas de mídia tradicionais e os repórteres-cidadãos. Informações de Glenn Chapman [AFP, 30/7/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem