Terça-feira, 19 de Junho de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº991
Menu

IMPRENSA EM QUESTãO > BIOGRAFIA PLURAL

O JB, por uma noite, voltou a ser uma festa

Por Alberto Dines em 02/05/2006 na edição 336

Comício? Convenção? Noite da Saudade? Protesto, manifesto, contestação, constatação, encontro, fim de desencontros? Tudo isso e mais um pouco.


Em clima de festa. Mais de 150 jotabeanos ou jotabistas, gente que trabalhou no Jornal do Brasil de 1956 a 1990, reuniram-se na quarta-feira (26/4), no Rio de Janeiro – no Rio Scenarium, Rua do Lavradio, 20. Um arco de 34 anos, duas ou três gerações de profissionais, um bando de maravilhosos idiotas que se reúne por nada, só para reunir-se (não houve condição de localizar as levas posteriores).


Não houve convocação apenas adesões, todos a favor. Sob a batuta de Carlos Lemos, e tropa de choque integrada por Vera Perfeito e Sérgio Fleury, vieram comemorar uma identidade que sempre existiu nos currículos, na mitologia, nas lembranças. Infelizmente, também em obituários.


Veio gente do exterior, Brasília, Rio Grande do Sul, Minas e São Paulo não para firmar um abaixo-assinado, mas para dizer como os partisans na Segunda Guerra ou os cariocas quando precisam dizer o indizível – ‘Estamos aqui’


Para a legenda


Um biografia plural, flagrante ao vivo, em cores (com o grisalho dominando o elenco masculino) e as meninas sempre militantes, saltitantes, dominantes. Exibição de algo que nada tem a ver com o esprit de corps, espírito de corporação, mas com o redundante esprit de l’âme. O jornalismo contemporâneo anda carente deste tipo de substância.


Alguém já disse que o Jornal do Brasil era mais do que um emprego; ficou comprovado que é um estado de espírito. Atemporal, incurável, impermeável às circunstâncias. Mesmo – ou, sobretudo – as adversas.


Foi também um protesto. Explicitada ou subentendida ali se registrava uma mensagem de inconformismo com a triste situação da imprensa carioca. Há novos títulos, formatos, alguma competição, pouca garra. Na empresa dita moderna – como em salões de beleza – garras devem ser aparadas e esmaltadas. De preferência, homogeneizadas.


A toda hora um flash, câmaras digitais e celulares em profusão, raras as Leicas ou Nikons com filme. Legenda ainda não escrita: ‘Estamos aqui’.


Oxalá por muito tempo.

Todos os comentários

  1. Comentou em 05/05/2006 angela de rego monteiro

    Dines, meu querido mestre. Pena eu não ter sabido desse encontro. Afinal de contas, como você tão bem sabe, minha vida profissional começou sob seu comando, na inesquecível redação do JB, na Rio Branco 110. Gostaria de ter estado lá, junto a todo aquele time maravilhoso, que durante décadas fez o melhor jornal deste país.
    Aguardo a próxima reunião dos adoráveis ‘idiotas joabeanos’, aos quais me incluo com o maior orgulho e muita saudade.

  2. Comentou em 04/05/2006 Claudio Cordovil

    Nosso caríssimo Alberto Dines tocou no ponto nevrálgico-nostálgico de muitos colegas e de mim mesmo ao evocar o que representa para todos nós ter um dia trabalhado no JB. Quem não passou por lá não tem idéia do que estamos falando. Eu me orgulho de por lá ter passado. Foram os melhores anos de minha vida profissional. Meus grandes amigos de hoje vieram de lá. Obrigado, Dines, por proporcionar a mim e a todos nós este momento de memória reconfortante, num tempo em que trabalhar é apenas ganhar um sustento.

  3. Comentou em 02/05/2006 GILBERTO FERREIRA DA SILVA FERREIRA

    Fiquei muito satisfeito com as criticas a imprensa brasileira no programa desta noite. Sinto que pouco está sendo feito para a melhoria da imprensa no Brasil. Minha opinião é que o materialismo tem sobreposto a cultura.

  4. Comentou em 02/05/2006 GILBERTO FERREIRA DA SILVA FERREIRA

    Fiquei muito satisfeito com as criticas a imprensa brasileira no programa desta noite. Sinto que pouco está sendo feito para a melhoria da imprensa no Brasil. Minha opinião é que o materialismo tem sobreposto a cultura.

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem