Terça-feira, 18 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1018
Menu

CADERNO DO LEITOR >

Petrobras & Garotinho

06/04/2004 na edição 271

Os jornalistas estão comendo mosca na questão Petrobras x Garotinho. Convém lembrar, pelo menos uma vez, dos interesses nacionais, pois não se trata de construir uma refinaria, mas mais uma refinaria; uma vez que a Petrobras vai transportar o petróleo para São Paulo, podemos pensar que há sobra de capacidade instalada naquele estado e não seria interessante para o país construir mais um caro monstro industrial (uma refinaria) para atender interesses eleitoreiros.

Mas, se a Petrobras vai construir mais uma refinaria em São Paulo para processar este petróleo, coisa que os jornalistas devem tentar descobrir, a discussão passa a ter sentido, pois oleodutos transportando diesel e gás para São Paulo seriam mais baratos que transportar petróleo bruto. Convém, também, alertar que a sanha fiscal estadual do Rio prejudica a todos os brasileiros, pois influi no preço dos derivados que todos usam. Que tal sugerir aos outros estados sobretaxarem os produtos industriais e alimentícios que são exportados para o Rio, à guisa de compensar o gasto a mais com combustíveis?

José Afonso R. Queiroz, Rio de Janeiro



Na era digital

Muito bom o artigo de Ronaldo Passarelli sobre o futuro do jornalismo na era digital. É uma realidade que nos dá um pouco de medo, mas é concreta e, quem não estiver preparado para essas mudanças pode ser apenas mais um neste mercado. Hoje já sentimos de perto esse uso do jornalismo como ferramenta de marketing e de interesses econômicos e políticos.

Tânia Monteiro, jornalista, Belém

O futuro do jornalismo na era digital – Fernando Ribeiro Passarelli



Também quero!

Bem, acho que tinha entendido errado. Entendi que o dinheiro era do BNDES e os agentes do BNDES agiriam como avalistas dos tomadores. Luciano fala o oposto! Quer dizer que, se for mantida a tradição brasileira, o dinheiro jamais vai voltar aos chamados cofres públicos. Também quero!

Roberto Filippelli, empresário de comunicação, Rio de Janeiro

O risco dos efeitos colaterais – Luciano Martins Costa



Mídia dissecada

Interessante como, cada vez mais, pesquisas sérias corroboram as ‘impressões’ que se tem da realidade, hoje em dia. A matéria e a pesquisa podiam ser lidas em reuniões dos grandes grupos de comunicação do país, com o intuito de salvaguardar o que resta de suas auras.

Sergio Migg, revisor e redator, São Paulo

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem