Domingo, 24 de Junho de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº992
Menu

IMPRENSA EM QUESTãO > JORNALISMO DIGITAL

Politico.com atravessou o Atlântico

Por Leneide Duarte-Plon em 12/05/2015 na edição 850

Ambicioso, o site americano Politico.com chegou à Europa com força total. Politico.eu é escrito em inglês mas não está excluído que venham em breve versões em francês e outras línguas. Desde o final de abril, quem lê a língua de Shakespeare pode navegar por informações políticas exclusivas de Paris, Bruxelas, Londres ou Berlim, analisadas por grandes jornalistas, saídos de diversos jornais, como Pierre Briançon, o correspondente em Paris, ex-Libération. A redação europeia de 50 jornalistas é dirigida por Matthew Kaminski, 45 anos, egresso do Wall Street Journal.

Concorrente próximo do Financial Times, foi em Bruxelas que o jornal se instalou para estar perto do poder, do centro de decisões da União Europeia. “Os Estados Unidos inovam. Na Europa, é Bruxelas que escreve as regras do jogo”, resumiu Kaminski para definir o poder da Europa e de sua capital política.

O dream team de jornalistas recrutados em diversas redações europeias e americanas é definido pelo site como “a maior redação imparcial de Bruxelas”. Na opinião dos jornalistas que conceberam o jornal online, a cobertura midiática do que se passa na Europa, no seio da União Europeia, tende a ser tediosa por carregar um ranço técnico. Eles pretendem transformar Bruxelas em algo tão excitante que vai passar a interessar até mesmo a Hollywood. Afinal de contas, é lá que se tramam os acordos, que se fazem as reuniões de cúpula e que se discutem as políticas dos 28 países da União Europeia.

Versão impressa

O site europeu é 50% financiado pelo grupo Axel Springer, que não divulgou seu peso em euros mas que tem bala na agulha para sustentar o site enquanto ele se afirma e conquista leitores como o original americano, que tem entre 7 a 8 milhões de visitantes únicos. Isso parece pouco quando comparado aos 48 milhões do Washington Post ou os 59 milhões do New York Times. Mas o número de leitores de Politico.com é enorme levando-se em consideração que ele é um pure player, isto é, não está associado a uma edição em papel de um grande jornal.

Politico.com nasceu em 2007 como uma redação de 30 jornalistas, entre os quais alguns com larga experiência como Mike Allen, correspondente da revista Time na Casa Branca. Os corajosos escribas eram dirigidos por Jim VanderHei e John Harris, ambos saídos do Washington Post. Além do site, começaram a fazer um jornal distribuído gratuitamente em Washington, três vezes por semana. Imediatamente, ele se impôs como um concorrente sério à mídia tradicional que teve que se atualizar e apressar o ritmo para superar o recém-chegado.

Já na campanha presidencial de 2008, Politico.com se tornou uma referência. “Eles eram diferentes, bons e rápidos”, diz Trudy Lieberman, jornalista da Columbia Journalism Review, especializada em mídia.

O sucesso foi imediato. O jornal passou a ser lido pelo tout Washington. Hoje a redação tem 175 jornalistas num efetivo de 360 pessoas. Desde 2011, Politico.Pro tem uma versão paga destinada a profissionais, com informações de ponta em setores como agricultura, cibersegurança, defesa, saúde ou energia. O site se financia ainda com a publicidade da versão impressa, que tem uma tiragem de 35 mil exemplares na região de Washington.

***

Leneide Duarte-Plon é jornalista, em de Paris

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem