Terça-feira, 18 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1018
Menu

IMPRENSA EM QUESTãO >

Quatro capas, quatro Lulas

Por Gabriel Perissé em 14/11/2006 na edição 407

Entre os dias 6 e 10 de novembro, viam-se nas bancas quatro capas de revistas com fotos do presidente Lula. Quatro capas, quatro Lulas, quatro maneiras de abordar imageticamente o segundo mandato.

A revista Veja mostra o rosto de Lula em dois planos. No primeiro, Lula sendo descartado. O papel amarelecido, corrompido. Por baixo vem surgindo o mesmo Lula, renovado, reciclado. Para o Lula antigo, há o seguinte texto: ‘O primeiro mandato de Lula foi pífio…’, e para o presidente que vem de novo: ‘…e agora ele tem mais quatro anos para deixar um legado de grandeza’.

‘Pífio’ é som de vaia. É chamar de ordinário e reles o governo. E o governante. Para corroborar a imagem e a sentença, uma chamada ‘coroando’ Lula: ‘Apagão aéreo’, em analogia ao apagão da época de FHC. Lá embaixo, a título de conclusão: ‘A última chance’. Espécie de ameaça.

Na revista Exame (também da Editora Abril), Lula um pouco melhor. Acenando, sorriso discreto, o rosto cansado, mas vitorioso. A pergunta-manchete: ‘Ele vai fazer o Brasil crescer?’ E no alto, dentro de uma ‘bolha’ azul, uma pergunta indireta seguida de afirmação contundente. ‘Por que privatizar – os números mostram: a venda das estatais só traz benefícios ao país’. O Lula com aceno de despedida, e não de agradecimento, é uma segunda leitura para a capa.

Olhar e simpatia

Época traz Lula com os olhos voltados levemente para o alto, para o futuro, para o crescimento. Sorriso sereno, Lula segurando o paletó no ombro, como quem acaba de chegar em casa depois do serviço. Em letras amarelas: ‘Como serão os próximos quatro anos’. Não chega a ser uma pergunta. A capa é algo esperançosa. No topo, à direita, uma jovem mãe beija seu bebê: ‘Sonho ou realidade? As mulheres discutem o lado negativo de ter filhos’. A pergunta vale para o futuro brasileiro…

Na capa da revista IstoÉ surge um quarto Lula. Um Lula inexpressivo, quase de perfil, olhando para o lado e para o nada. A revista promete revelar os bastidores da vitória no segundo turno. E estampa: ‘Agora vem a parte mais difícil’. O fundo é vermelho, e nele se entrevêem, repetidas, duas palavras – ‘presidente Lula’. Óbvio demais.

Com maior ou menor simpatia pelo presidente reeleito, as quatro capas fazem o nosso olhar convergir para ele. Todos observam sua barba cada vez mais branca.

******

Doutor em Educação pela USP e escritor; www.perisse.com.br

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem