Terça-feira, 23 de Julho de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1047
Menu

IMPRENSA EM QUESTãO >

Rádios comunitárias em debate

Por Heitor Reis em 31/03/2009 na edição 531

O programa Comitê de Imprensa de sábado (28/3), na TV Câmara, apresentou o jornalista e pesquisador Dioclécio Luz e a não menos brilhante professora Adriane Lorenson, discorrendo sobre as rádios comunitárias (RadCom). A coordenação do debate foi do jornalista Paulo José Cunha. Reforço minha satisfação pelo trabalho desta mídia público-estatal pelo fato do programa estar disponibilizado para quem quiser acessá-lo neste link. Para cópia do programa, clique aqui.


Em sintonia com o comentário do próprio Dioclécio durante o programa, apresento minhas mais enfáticas congratulações à TV Câmara por dar espaço à causa dos milhares de perseguidos políticos condenados por cometem o crime de operar uma rádio comunitária sem autorização. Isto ocorre por absoluta incompetência planejada pelo Estado brasileiro, visando a impedir a liberdade de expressão, recusando-se a autorizar mais de uma dezena de milhares de pedidos em andamento no Ministério das Comunicações, muitos há quase dez anos.


Adriane é autora do livro Poder Local No Ar: municipalização das rádios comunitárias e fortalecimento de esferas públicas locais no Brasil. Quem quiser adquiri-lo, basta enviar mensagem para adrianeprofessora@gmail.com. Dioclécio escreveu outro livro sobre o tema: A arte de pensar e fazer rádios comunitárias [ver aqui. Para adquiri-lo, escreva para dioclecioluz@terra.com.br.


Dimensão exata


Pesquisei os dois livros deles na rede, cujo resultado está disponível aqui e aqui.


Sugiro que oportunamente a TV Câmara discuta também a TV Comunitária e especialmente a possível Conferência Nacional de Comunicação, prevista ainda para este ano, cujo decreto sacramentando sua realização vem sendo aguardado para breve por parte dos mais otimistas. Dizem que já está na mesa do presidente Lula. Se ele vai assinar, se será deliberativa ou consultiva, ou se será democrática ou autocrática, com representação proporcional ou não de cada categoria social, é que são elas…


Certamente, será uma conferência na dimensão exata em que a luta realizada pelos movimentos sociais fizer por merecer, em oposição aos interesses do inconstitucional, impune e hegemônico oligopólio da mídia.

******

Engenheiro civil, militante do movimento pela democratização da comunicação e em defesa dos Direitos Humanos, membro do Conselho Consultor da Câmara Multidisciplinar de Qualidade de Vida (CMQV)

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem