Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1024
Menu

IMPRENSA EM QUESTãO >

Respostas do editor-chefe do ItaipuaçuSite, Marcelo Bessa

Por Carlos Castilho em 30/05/2016 na edição 905
A seguir, os principais trechos da entrevista do jornalista responsável pelo principal site noticioso de Maricá, cuja linha editorial é de clara oposição à prefeitura

Sobre o jornal

Marcelo Bessa: Meu veículo de comunicação tem cinco anos, começou com um blog e depois um site. Tenho uma página no Facebook. Tenho um canal no Youtube que chama YesTV. Faço tudo sozinho. Em Maricá temos cinco veículos de comunicação virtuais e o Itaipuaçu Site é o segundo. Em momentos de pico, chega a 8 mil visualizações por dia, mas média é de 5 mil visualizações.


Leia também

Polarizados, jornais de Maricá retratam visões díspares da cidade e prefeitura;

Receita do pré-sal irriga obras e programas sociais, mas gera dependência;


Sobre independência editorial e publicidade

Marcelo Bessa: Sou conhecido como o cara que não se vende nunca para ninguém, ou seja, eu não recebo dinheiro nenhum de político e nem da prefeitura. Raramente eu posto alguma coisa da prefeitura a não ser noticias de utilidade pública. Eu não recebo dinheiro também de grande empresários. Os recursos que meu site recebe provêm das lojinhas, dos mercadinhos, dos pequenos empresários da região. De vez em quando eu faço matérias favoráveis a esses pequenos empresários porque às vezes eles me pedem uma promoção e então como eles me patrocinam, acho justo fazer uma matéria favorável a eles.

Sobre a cobertura da prefeitura

Marcelo Bessa: Tive problemas com a prefeitura porque o prefeito [Washington Quaquá] antigamente dava até entrevista, só que ele se contradizia muito. O prefeito começou a ficar com raiva de mim e passou a não me dar mais entrevistas.

Sobre cobrir política

Marcelo Bessa: Eu não deixei de fazer matérias sobre política, inclusive política é uma força no meu site. As pessoas também gostam, mas eu decidi dar uma diversificada no meu site porque estava ficando muito chato. Alguns leitores me deram essa dica por estar batendo muito de frente com esse assunto da prefeitura. Isso resultou em [eu] fazer uma autocrítica.

***

Diego Smirne, Giuliana Viggiano e Regina Santana são alunos  da disciplina de Ética, da Graduação em Jornalismo na Escola de Comunicações e Arte, da Universidade de São Paulo.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem