Sábado, 18 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

IMPRENSA EM QUESTãO > JAPÃO

Revista criticada por incentivar xenofobia

13/02/2007 na edição 420

A revista Secret Files of Foreigners’ Crimes (Arquivos Secretos de Crimes de Estrangeiros, tradução livre), publicada pela Eichi no Japão, está gerando preocupações de que seu discurso incentive uma revolta contra a comunidade estrangeira no país, noticia Justin McCurry [The Guardian, 2/2/07]. A publicação é dedicada a crimes cometidos por estrangeiros e surge em um momento no qual o governo encoraja estrangeiros a viver e trabalhar no país, a fim de conter o declínio populacional. Estima-se que a atual população de 127 milhões caia para menos de 100 milhões em 2050, com mais de 1/3 da população japonesa acima de 64 anos.

Disponível nas principais livrarias do país e também através da Amazon Japan, a revista abusa de manchetes provocativas e textos racistas contra os principais alvos dos xenófobos japoneses: iranianos, chineses, coreanos e militares americanos. Ativistas de direitos humanos argumentam que a publicação é uma demonstração do medo que os japoneses nutrem pelos estrangeiros e alegam que este sentimento foi criado pelos jornais conservadores e por políticos, em especial o governador de Tóquio Shintaro Ishihara. ‘A revista encoraja o ódio aos estrangeiros’, opina Debito Arudou, cidadão naturalizado japonês. ‘O fato de estar disponível nas maiores livrarias do país é um motivo de preocupação. Ela equivale ao discurso de ódio a estrangeiros existente em outros países’.

Casos

Uma das seções da Secret Files of Foreigners’ Crimes é dedicada às supostas armações usadas em bordéis administrados por estrangeiros para enganar japoneses embriagados, enquanto outra apresenta um cartum detalhando o assassinato de quatro membros de uma família por três chineses, em 2003. Uma lista elenca os 10 piores crimes cometidos por estrangeiros nos últimos anos, incluindo o caso de Anita Alvarado, uma ‘gueixa chilena’ que teria envolvido seu marido, o japonês Yuji Chida, em um escândalo de fraude há 14 anos.

Para Arudou, o sucesso de revistas do gênero deve-se à exploração pela grande mídia japonesa do suposto aumento de crimes cometidos por estrangeiros. Ele lembra que o número de crimes subiu, mas a população de estrangeiros também cresceu, e acusa a mídia de não cobrar dados oficiais da polícia. ‘A cobertura deste assunto não é feita de maneira neutra, nem é colocada dentro de um contexto’, afirma.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem