Sexta-feira, 16 de Novembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1013
Menu

IMPRENSA EM QUESTãO >

Sexto jornalista é morto este ano

20/08/2008 na edição 499


Na semana passada, um jornalista foi morto a tiros perto de sua casa nas Filipinas. Este é o sexto ataque fatal a repórteres no país apenas este ano. Ronaldo Julia andava em direção a uma praça na cidade de Magarao na sexta-feira (15/8) à noite quando foi atingido várias vezes por um homem que fugiu numa motocicleta dirigida por outro homem.


Julia, de 41 anos, era repórter da rádio DZGE e do Weekly Informer, de seu irmão Mike Julia. Victor Azuela, inspetor-chefe da polícia, disse que o principal suspeito se envolveu em uma discussão com o jornalista dois dias antes. A discussão culminou numa briga que levou o suspeito a aparecer com uma faca ameaçando matar o jornalista. ‘Este caso está quase resolvido. Só precisamos de testemunhas’, disse Azuela. ‘Mas o povo tem medo de falar.’


Segundo reportagem da AP [17/8/08], o irmão de Julia acredita que o assassinato tem fundo político, uma vez que o suspeito é relacionado ao rival do prefeito da cidade, Nelson Julia – outro irmão.


Na semana anterior, Dennis Cuesta, da rádio Mindanao, morreu baleado; e o comentarista da mesma rádio, Martin Roxas, também foi morto a tiros. Ataques a repórteres que buscam expor corrupção são freqüentes, principalmente fora de Manila, capital das Filipinas.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem