Sábado, 21 de Outubro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº962

IMPRENSA EM QUESTãO > CHINA

Sistema de censura na rede cada vez mais sofisticado

16/10/2007 na edição 455

Censores da internet na China estão ficando mais sistemáticos e sofisticados no monitoramento da rede no país, noticia a Reuters [10/10/07]. Um relatório divulgado no começo do mês pela organização Repórteres Sem Fronteiras e pelo grupo Defensores dos Direitos Humanos da China detalha o trabalho dos ‘cibercensores’ do Ministério da Informação, do Conselho Estatal, do Departamento de Propaganda do Partido Comunista e da polícia.

‘Antes de 2005, as autoridades de Pequim não tinham um sistema organizado de controle da internet’, revela o estudo. Agora, o governo controla atentamente a opinião pública online, empregando diversas técnicas para monitoramento dos sítios no segundo maior mercado de internet do mundo, com mais de 162 milhões de usuários.

Controle rígido

Muitos blogueiros recebem até cinco mensagens por dia de órgãos de regulamentação, instruindo-os a lidar com temas delicados ou ordenando que alguns conteúdos sejam removidos. Os censores não se comunicam através de e-mails apenas, mas de mensagens instantâneas, de celular e encontros semanais onde é ensinada a prática da autocensura.

Cerca de 500 palavras consideradas tabu foram proibidas pelos censores, e os sítios censuram seu próprio conteúdo para evitar multas. Este ano, o Escritório de Gestão da Informação pela Internet de Pequim tornou as ordens ainda mais duras, dividindo-as em três tipos: a primeira a ser obedecida em cinco minutos; a segunda, em 10; e a terceira, em meia hora. Informações da Associated Press [3/10/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem