Quinta-feira, 29 de Junho de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº947

IMPRENSA EM QUESTãO > CENSURA NA REDE

Sítio da RSF sofre bloqueio na China

01/06/2007 na edição 435

O sítio em língua chinesa da organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) foi novamente bloqueado pelo governo da China. Lançado originalmente em 3/5, o portal foi rapidamente censurado no território chinês. Após três semanas fora da rede, a RSF decidiu mudar o endereço da página para tentar driblar a censura. ‘No dia 25/5, o sítio mudou de provedor, mas foi bloqueado em questão de horas’, disse a organização em declaração, lembrando que ‘milhares de sítios estão atualmente inacessíveis na China’. O grupo já classificou o país como um dos ‘inimigos da internet’.


De acordo com especialistas, hoje há de 30 a 40 mil pessoas trabalhando no sistema de monitoramento de internet da polícia chinesa, conhecido como ‘a Grande Muralha da China’. Informações da AFP [30/5/07].


 


Marroquinos perdem acesso ao YouTube


Internautas do Marrocos estão sem acesso ao sítio de compartilhamento de vídeos YouTube desde a semana passada. Najib Omrani, porta-voz do servidor estatal de telecomunicações Maroc Telecom, que fornece a maior parte do acesso à rede no país, alegou que se trata de um problema técnico. O porta-voz do governo, Nabil Benabdallah, não quis comentar o assunto.


Blogueiros especulam se o sítio teria sido censurado. Segundo eles, o serviço foi cancelado após a postagem de alguns vídeos críticos ao tratamento dado aos habitantes do Saara Ocidental, território tomado pelo Marrocos em 1975. ‘Eles bloquearam o YouTube pois ele nos permitia ver assuntos que a TV e os jornais não mostram’, opina o universitário Abdelhakim Albarkani. Outros vídeos mostrando manifestações estudantis também haviam sido postados no mês passado. O mais popular deles teve cerca de 2.500 page views, de dezembro até o mês passado.


Um relatório divulgado este mês pelo Comitê para a Proteção dos Jornalistas listou o Marrocos como um dos 10 maiores censores da liberdade de imprensa. O acesso à rede aumentou no país após a chegada da banda larga, em 2004. Informações de John Thorne [Associated Press, 29/5/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem