Sábado, 25 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

ENTRE ASPAS > MÍDIA & MERCADO

Slim amplia participação no NYT

Por O Globo / El País em 16/02/2010 na edição 577

O bilionário mexicano Carlos Slim aumentou a sua participação acionária no grupo americano New York Times Company – empresa que edita o jornal homônimo e o ‘Boston Globe’, entre outros – de 6,9% para 16,3%, segundo revelou a imprensa mexicana, que cita um comunicado da Securities and Exchange Commission (SEC, órgão fiscalizador do mercado dos EUA).

O empresário adquiriu, em setembro de 2008 ações do grupo. Poucos meses depois, em janeiro de 2009, injetava na empresa C193 milhões (US$ 263 milhões), e ganhava o direito, agora exercido, de ampliar a sua participação no grupo até o limite de 17%.

Com o novo pacote de ações, Carlos Slim passa a ser o principal acionista do grupo, atrás apenas da família Ochs-Sulzerberg, que detém 19% dos papéis da NYT Co. e tem em mãos o jornal desde o século 19.

Grupo viu lucro triplicar no quarto trimestre de 2009

A ampliação da participação do empresário mexicano, um dos três homens mais ricos do mundo, é divulgada apenas alguns dias depois de o grupo ter anunciado que o lucro no quarto trimestre de 2009 mais que triplicou.

O ganho da NYT Co. somou US$ 90,9 milhões, ante US$ 27,6 milhões no mesmo trimestre de 2008. A melhora das cifras deve-se à recuperação da economia, assim como a adoção de uma política de corte de gastos.

A receita de publicidade do grupo, no entanto, continua em queda (14,7% ante o mesmo período do ano anterior). Apenas a receita com publicidade on-line, que representa 23% do faturamento do grupo, subiu (10,6%).

Em nota, a diretora-executiva da NYT Co., Janet Robinson, declarou que a previsão para o primeiro trimestre de 2010 é que o ritmo de queda dos anúncios para mídia impressa melhore modestamente em relação ao quarto trimestre de 2009.

O jornal The New York Times, que dá nome ao grupo, anunciou também, mês passado, a decisão de voltar a cobrar pelo seu conteúdo na web.

No Brasil, empresas de Carlos Slim (América Móvil e Telmex) controlam, respectivamente, Claro e Embratel. (Do ‘El País’, com agências internacionais)

***

Slim aumenta su participación en The New York Times

S. Pozzi, de Nova York, 14/2/2010

 

Carlos Slim sigue engordando su participación en el grupo editor de The New York Times. El magnate mexicano comunicó al regulador del mercado de valores en EE UU que posee ya un 16,3% de la compañía, una de las más castigadas por la crisis de los medios de comunicación, lo que le afianza como uno de los principales accionistas.

El magnate inició su desembarco en el Times a final de 2008. Hace un año salió de nuevo al rescate, inyectando 250 millones de dólares para sortear los problemas financieros, lo que le abrió la puerta para incrementar su control desde el 6,9%. Pero Slim no parece tener intención de sumarse al consejo de administración. El grupo de medios, controlado por las familias Ochs y Sulzberger, cerró el cuarto trimestre con unas ganancias que superaron las expectativas, al triplicar el beneficio hasta los 90,9 millones de dólares (67 millones de euros). Esta mejora se apoya en una reducción de costes del 15,5%, tras reducir un 18% su plantilla, lo que compensó la caída del 11,5% en los ingresos.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem