Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº969

ENTRE ASPAS > MÍDIA SOBRE A MÍDIA

Sopro de ar fresco na telinha

Por Luiz Egypto em 22/12/2009 na edição 569

As parcas exceções confirmam a regra geral: a mídia cobriu com notável má vontade a realização da 1ª Conferência Nacional de Comunicação, ocorrida de 14 a 17 de dezembro, em Brasília. Os editoriais furibundos do Globo e do Estado de S.Paulo que o digam (ver ‘A exumação de uma ameaça‘, ‘Cartas marcadas‘ e ‘O saldo da Confecom‘), para ficar apenas nos veículos impressos.


Mas na terça-feira (15/12), no tardio horário das 23h, e numa emissora de TV paga, pôde-se assistir a um raro debate sobre a mídia na TV comercial brasileira. A novidade deu-se no programa Entre Aspas, apresentado pela jornalista Mônica Waldvogel, na Globo News. A emissão foi repetida na quarta-feira (16), em três horários alternativos (ver aqui a íntegra do programa).


Mais opinião que informação


Era um debate sobre liberdade de expressão em torno do tema ‘Como coibir excessos da mídia sem ferir direitos constitucionais?’. A jornalista reuniu, em sua bancada, o professor de Direito Constitucional da PUC-SP Roberto Dias e Ricardo Gandour, diretor de Conteúdo do Estado de S.Paulo. De Brasília, no telão do estúdio, participou Celso Schröder, vice-presidente da Fenaj e coordenador do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação.


Foi uma conversa civilizada e esclarecedora, como se pode constatar assistindo ao vídeo lincado acima. A lamentar que esta não seja uma prática contumaz nas emissoras comerciais. Na TV aberta, nem pensar: nesta, o que sobra são matérias editorializadas como as exibidas pelo Jornal Nacional nos dias da abertura e do encerramento da Confecom. O tom dessas ‘reportagens’ fala por si.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem