Sexta-feira, 24 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

INFORMAçãO > Artes e mídias digitais

Intercâmbio cultural Suíça-América do Sul

Por Equipe Pro Helvetia em 09/10/2017 na edição 961

Foto: Divulgação / Fundação Pro Helvetia

“Coincidência” é o nome do programa de intercâmbio cultural promovido pela Pro Helvetia na América do Sul. A instituição do governo suíço tem como objetivo encurtar distâncias e fortalecer diálogos entre cenas culturais distintas. Bogotá, Buenos Aires, Santiago de Chile e São Paulo serão as quatro cidades âncoras a partir das quais o programa irá funcionar, mas os projetos recebidos podem acontecer em qualquer cidade e país Sul Americano.

No Brasil, o programa foi lançado no Sesc Pompeia e na União Fraterna, respectivamente, como parte da programação oficial do 20º Festival de Arte Contemporânea. O programa, com duração de três anos, oferece, ao mesmo tempo, uma janela para as artes suíças no continente.

Projetos de artes cênicas, artes visuais, literatura e música, bem como multi e transdisciplinares, são algumas das possibilidades de parcerias que podem ser apoiadas pelo programa. Cada um desses campos abarca ainda um vasto escopo de formatos, entre exposições, residências, plataformas de pesquisa, turnês, coproduções, traduções e viagens de pesquisa.

O programa “Coincidência” tem como intuito o pensamento crítico nas artes por meio da circulação de pessoas e de conteúdo, através da troca de ferramentas entre artistas e a aproximação entre iniciativas autônomas, curadores, festivais e instituições. Neste primeiro momento, o programa prioriza projetos e iniciativas com enfoques temáticos que abordem, de modo geral, os conceitos de memória, construção do território, conflito e pós-conflito, contemporaneidade e narrativas não-modernas.

Parcerias no Brasil

Histórias minerais extraordinárias, combinação de performance e instalação da artista brasileira Mabe Bethônico, é um dos projetos apoiado por “Coincidência” no contexto do 20º Festival de arte contemporânea SESC_Videobrasil. A artista parte de três personagens suíços – o geógrafo Aubert de la Rüe, o ufólogo Billy Meier e Pierre Versins, fundador do museu de ficção científica Maison d’Ailleurs –, para apresentar um trabalho que sobrepõe fronteiras entre geografia, ufologia e ficção científica, tomando, inclusive, a forma de um programa de palestras e debates chamados de “narrativas performadas” pela artista.

Foi entregue também um prêmio de residência artística a um artista sul-americano que participa do festival. A artista e performer sul-africana Ntando Cele apresenta Black Milk, performance que aborda e enfrenta estereótipos racistas. Ntando é fundadora da Companhia Manaka Empowerment Productions, sediada na cidade de Berna, capital da Suíça. A apresentação se dará na União Fraterna, espaço vizinho ao Sesc Pompeia. Além do Brasil, o programa será lançado nas cidades de Santiago (Chile), Buenos Aires (Argentina) e Bogotá (Colômbia).

Pro Helvetia

Criada em 1939, a Fundação suíça para a cultura Pro Helvetia é uma instituição vinculada ao governo da Suíça, que realiza seu trabalho de forma autônoma, promovendo a arte e a cultura suíças não somente em sua origem, mas em diversas partes do mundo por meio de intercâmbios culturais.

Atualmente, a Fundação está presente em vários países: possui uma rede de escritórios de intercâmbio no Cairo, em Johannesburgo, Nova Déli, Xangai e em Moscou; possui ainda um Centro Cultural em Paris e representantes em Nova York, Roma, Milão, Veneza e São Francisco.

“Coincidência”, que nesta primeira etapa opera em toda América do Sul com representantes na Argentina, Brasil, Chile e Colômbia, também estuda a instalação de um escritório permanente na região após 2020.

Entre as atividades promovidas pela instituição se destaca o apoio à criação artística na Suíça através de bolsas a compositores, escritores, artistas visuais, festivais, diretores e produtores de teatro, pesquisadores e produtores musicais e grupos de dança, bem como a artistas que fazem uso de novas mídias e tecnologias digitais em seus projetos.

Em 2016, a Pro Helvetia contribuiu para a realização de quase 1.450 projetos culturais na Suíça e foram ainda apoiados mais de 3.900 projetos culturais em todo o globo.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem