Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1006
Menu

ENTRE ASPAS > MÍDIA RADIOFÔNICA

Acreditando no rádio

Por Francisco Djacyr S. de Souza em 17/11/2009 na edição 564

Mesmo com tantas incompreensões e tantos desafios que o rádio enfrenta para ser respeitado, tanto pelos os que o dominam como meio de comunicação como pelas outras mídias, que insistem em não ressaltar a importância do rádio, temos certeza concreta de que há caminhos para um processo de melhoria deste meio de comunicação e para um processo mais forte no sentido de sua concretização com instrumento de valorização dos usuários através de programações éticas, verdadeiras e sinceras na essência da mensagem emitida. O rádio tem jeito, sim, porém o resgate de sua importância deve ser pautado em um processo forte de união dos personagens que hoje povoam esta caixinha de surpresas e mensagens tão boas para todos.

Um dos elementos vitais para a melhoria do rádio é o investimento maciço em campanhas de valorização mostrando sua história, seu papel e sua versatilidade. É preciso também investir na busca de novos segmentos da sociedade para ouvir rádio e oportunizar programas que falem a língua de grupos como idosos, adolescentes, mulher, sindicalistas e outros setores que querem informação dentre de sua categoria de trabalho ou mesmo de interesse de seus grupos. O rádio precisa crescer na qualidade de emissão com programas que sejam bem produzidos com melhoria nos sinais, na transmissão e no organograma das atividades radiofônicas.

Outra ação que trará bons resultados para o rádio é promover palestras, debates, seminários e colóquios nas faculdades de Jornalismo, procurando sempre enaltecer o papel histórico do rádio e mostrar a viabilidade em termos de emprego ao bom jornalista no rádio. Sabemos claramente que não é só timbre de voz que importa mas, sobretudo, a qualidade da informação, a boa impostação de voz e a boa produção de programas. Os profissionais de jornais devem ter no rádio esteio para desenvolver seus trabalhos e se encantar com o mundo do rádio. É preciso investir no caráter jornalístico do meio rádio buscando sempre programas informativos que tenham como essência principal mostrar a todos os segmentos da sociedade o que se passa em sua área de conhecimento e/ou trabalho.

Importância vital

Os rádios precisam também de muito apoio por parte dos que o ouvem, que devem questionar a programação, discutir os problemas deste meio de comunicação e se organizar no processo de luta pela melhoria deste meio de comunicação que tanto fez pelo povo e hoje precisa de muito apoio de seus usuários para crescer e se fortalecer cada vez mais.

Os rádios precisam que os que o fazem tenham mais profissionalismo nas emissões planejando programas, evitando termos sem nexo e procurando desenvolver ações de prestação de serviços, com programas respeitosos e adequados para todas as pessoas. O rádio é um elemento de cristalização da cidadania e precisa ser encarado desta forma pelos programadores que precisam ouvir e questionar os programas que não são adequados para as famílias e os cidadãos em geral.

Os cursos de Comunicação precisam desenvolver uma luta pelo resgate da história do rádio e envolver seus alunos na participação nos programas radiofônicos criando alternativas para que os jovens jornalistas possam criar perspectivas de desenvolvimento de ações no meio rádio para um processo comunicativo verdadeiro e que gere renda e emprego no setor.

Cada ente direta ou indiretamente envolvido no meio rádio tem importância vital para sua melhoria. Seus papéis são importantíssimos para a melhoria deste meio de comunicação e devem ser engajados no processo de crescimento de sua comunicação e de captação de novos segmentos para o bem do rádio e da comunicação em geral.

******

Vice-presidente da Associação de Ouvintes de Rádio do Ceará, Fortaleza, CE

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem