Quinta-feira, 19 de Outubro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº962

INTERESSE PúBLICO > MICO NA REUTERS

Agência distribui por engano cenas do filme Titanic

Por Leticia Nunes (edição), com Larriza Thurler em 14/08/2007 na edição 446

Há alguns meses, a agência de notícias Reuters prometeu aumentar o controle sobre imagens e informações que levam seu nome. O compromisso foi feito depois da publicação, em agosto do ano passado, de uma foto de um bombardeio israelense no Líbano tirada por um freelancer, que, descobriu-se posteriormente, havia sido manipulada digitalmente. Passado o mico, eis que surge uma nova gafe para abalar mais uma vez a credibilidade da agência.

Desta vez, a gafe diz respeito à notícia de que a Rússia colocou uma bandeira no fundo do mar no Pólo Norte, em um ato simbólico para marcar a posse do país sobre uma área rica em gás, petróleo e recursos minerais. A Reuters divulgou imagens dos dois submarinos que participaram da operação – e as imagens foram reproduzidas por veículos de comunicação em todo o mundo.

É do filme!

Tudo ia bem até que um menino finlandês de 13 anos ligou para um jornal local para dizer que as imagens dos submarinos eram idênticas às do filme Titanic. O jovem estava certo. A filmagem mostra, na realidade, dois submarinos usados em uma expedição de visualização dos destroços do transatlântico Titanic, que naufragou em 1912. As cenas foram, de fato, usadas pelo longa do diretor James Cameron, de 1997, sobre o desastre.

Falha descoberta, a Reuters afirmou que pegou as imagens do canal de TV estatal russo RTR e erroneamente as repassou como material filmado no Ártico. A emissora russa também usou as cenas para ilustrar notícias sobre a expedição ao Pólo Norte, mas como material de arquivo e sem afirmar que se tratava da missão da bandeira.

Ops, foi mal

O pacote distribuído pela Reuters para os clientes continha clipes com as cenas do Titanic junto a animações computadorizadas e imagens de navios na superfície do Pólo Norte. A agência se desculpou. ‘Em 2 de agosto de 2007, em uma matéria de TV sobre dois submarinos russos que cravaram uma bandeira no fundo do mar no Pólo Norte, nós usamos filmagens de submarinos Mir. A Reuters, erroneamente, identificou estas imagens como originárias do Ártico, e não do Atlântico Norte, onde foram feitas. Estas filmagens foram feitas durante a busca pelo Titanic e o direito autoral pertence à emissora estatal russa RTR. O erro de localização foi corrigido assim que nos foi avisado’, declarou. Informações de Leigh Holmwood [The Guardian, 10/8/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem