Terça-feira, 23 de Maio de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº942

INTERESSE PúBLICO > OBSERVATÓRIO, 11 ANOS

Com o “desconfiômetro” ligado

Por Alberto Dines em 04/05/2007 na edição 431

‘Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito’ parece uma brincadeira. No entanto, esta proposta vem sendo repetida há onze anos na internet, há nove anos na televisão e no sábado (5/5), completa dois anos no rádio.


Qual a maneira certa de ler um jornal, ouvir um noticioso ou assistir a um telejornal? Com o ‘desconfiômetro’ ligado. A idéia do Observatório da Imprensa é muito simples – se a imprensa é o observatório do país, ela também precisa ser observada. A voz crítica da sociedade também deve ser criticada já que a democracia é um processo dinâmico e, sobretudo, integral.


Discutir a imprensa é uma obrigação, só contribui para o seu aperfeiçoamento. Ameaçá-la, como o fez o deputado Carlos Zaratini (PT-SP) na quarta-feira (2/5), coloca em risco o delicado equilíbrio entre os poderes.


Um lembrete


Quando se fala em liberdade de expressão imagina-se logo um governante autoritário com um chicote ou uma mordaça na mão. A censura ocorre em todas as esferas e níveis.


Na quinta-feira (3), Dia Internacional da Liberdade de Imprensa, o celebrado cantor Roberto Carlos mandou recolher dos depósitos da Editora Planeta os 11 mil exemplares da sua biografia escrita pelo jornalista Paulo César Araújo. A mídia, exceto a Folha de S.Paulo, não pareceu muito preocupada com o episódio.


‘Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito’ é apenas um lembrete para evitar que um dia as bancas amanheçam sem jornais ou as rádios sem notícias. Parabéns!

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem