Segunda-feira, 27 de Maio de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1038
Menu

INTERESSE PúBLICO >

Comunicação comunitária em debate

Por Thiago Tenório em 06/09/2005 na edição 345

Comunicação comunitária foi o tema em destaque na quinta sessão do módulo Software Livre e Projetos Comunitários, atividade promovida pelo programa ‘Educar na Sociedade da Informação’, da Cidade do Conhecimento da Universidade de São Paulo. O encontro ocorreu no dia 2 de setembro no auditório do Museu de Arte Contemporânea (MAC-USP), aberto à participação de educadores, comunicadores, monitores de centros públicos de acesso à internet e interessados em geral.

O que é o direito à comunicação? Para que serve uma rádio comunitária? Quais as relações entre exclusão social, exclusão cultural e exclusão digital? Quais os limites entre comunicação comunitária, alternativa e popular? É difícil desenvolver um projeto de comunicação comunitária? Para discutir essas questões foram convidados os jornalistas Dioclécio Luz e Paula Takada.

Dioclécio integra a comissão de liberdade de expressão do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal e trabalha em Brasília como assessor parlamentar. Há três anos, ele publicou o livro Trilha apaixonada e bem-humorada do que é e de como fazer rádios comunitárias, na intenção de mudar o mundo. Na conversa com o público, ele discutiu o direito à comunicação e o acesso dos cidadãos à mídia, dando especial atenção à luta das rádios comunitárias (ou à ‘exclusão eletromagnética’, nas suas palavras).

Paula é coordenadora de comunicação comunitária no Projeto Casulo, desenvolvido na zona sul de São Paulo. Apresentou à USP, no começo de 2005, uma monografia intitulada ‘Comunicação comunitária: uma discussão a partir das experiências nos telecentros de São Paulo’, e continua estudando e pesquisando o assunto. Ela debateu conceitos de comunicação comunitária e o dia-a-dia de grupos que atuam em fanzines, rádios e sites, em igrejas, governos e organizações do terceiro setor que promovem em projetos de comunicação comunitária.

Os dois especialistas deram dicas para ajudar a desenvolver projetos de comunicação comunitária.

Mais informações

O Programa Educar na Sociedade da Informação e o módulo Software Livre e Projetos Comunitários estão disponíveis aqui; telefone: (11) 3091-3044; e-mail: cidade@usp.br

******

Cidade do Conhecimento

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem