Segunda-feira, 25 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº959

INTERESSE PúBLICO > MÍDIA RADIOFÔNICA

Uma paixão sem dimensões

Por Francisco Djacyr Silva de Souza em 24/07/2012 na edição 704

É incrível como o rádio tem um poder de apaixonar, de gerar emoções, de envolver e de dar àquele que o ouve grandes momentos de alegrias, reflexões e questionamentos. É notório que todos os personagens envolvidos no rádio tenham sempre uma história para contar da participação em sua vida e na vida dos que os cercam, onde um recado, uma música, uma reflexão numa história de vida são proporcionados por essa caixinha mágica provocando alegrias, emoções reais e muita, digo muita, cidadania. O rádio é um meio de comunicação que, com sua versatilidade e pouco custo de instalação pode chegar a muitos lugares e promover, além do entretenimento, informações, cidadania ativa e promover emoções. Há relatos de ouvintes que se emocionam quando contam a emoção que tiveram ao conhecer o locutor ou locutora que apenas ouviam. É nessa constatação que precisamos lutar pelo crescimento do rádio, utilizar a tecnologia em avanço para gerar um processo de comunicação melhor, mais ativo e mais real. O rádio precisa investir no público jovem, gerando firmemente informações que façam com que estes se possam ligar nas programações dando-lhes o contexto educativo e cultural que seja atrativo e pautado na voz destes no cotidiano.

A união pelo rádio e por seu crescimento é intensamente bem-vinda e tem que aglutinar todos os membros de uma sociedade marcada pelo pluralismo cultural e por diversas demandas que terão neste meio de comunicação o auxiliar para o seu desenvolvimento. O rádio está sempre presente na casa das pessoas, no carro, no escritório e em todos os rincões do país. Por tudo isso, é importantíssimo valorizar sua presença na vida das pessoas. O rádio precisa de mais amor de quem o administra e, claro, dos órgãos competentes que têm de promover apoio para gerar maior viabilidade econômica em sua manutenção e mensagens de forma geral. É preciso que os meios publicitários passem a colocar este meio de comunicação como elemento mais vivo na divulgação de marcas e de mensagens do meio da propaganda e da mídia. O rádio precisa, sim, do apoio de outras mídias que devem reservar espaços nas suas pautas para enaltecer suas histórias e seus personagens.

Crescimento do rádio

O mundo do rádio precisa ser objeto de pesquisas, debates, fóruns, seminários de discussões para gerar aprendizado de seu valor e conhecimento de sua importância que foi e sempre será vital para um mundo melhor. É preciso que os militantes nas demandas pela comunicação invistam na luta pelo rádio e pelo seu maior reconhecimento das autoridades, que precisam claramente desenvolver um processo de apoio para gerar viabilidade, crédito e desenvolvimento na comunicação e na vida das pessoas. Quem conhece o mundo do rádio se apaixona, se orgulha, se deleita com as programações e seus diversos processos que alegram e fazem felizes todos que sabem da importância sempre real e ativa deste meio.

O rádio precisa, sim, de envolvimento, amor, dedicação e, sobretudo, garra de todos que estão envolvidos neste meio direta ou indiretamente. O rádio precisa de todos, faça a sua parte! Junte-se a todos que queiram sua melhoria e se envolva no crescimento deste meio de comunicação que já tem quase um século de funcionamento e, certamente, jamais irá acabar! Viva o rádio!

***

[Francisco Djacyr Silva de Souza é presidente da Associação de Ouvintes de Rádio do Ceará]

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem