Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1005
Menu

INTERESSE PúBLICO > IRÃ

Editor-chefe é preso por falar ‘mentira’

01/08/2008 na edição 496

Uma corte iraniana sentenciou multa e cadeia a Masoud Haidari, ex-chefe editorial da agência de notícias ILNA, por publicar ‘mentiras’. A agência freqüentemente divulgava incidentes envolvendo protestos trabalhistas e prisões de ativistas dos direitos humanos. O veículo já havia sido fechado por autoridades em julho do ano passado e reabriu recentemente sob nova direção.


Segundo reportagem de Hossein Jaseb e Edmund Blair [Reuters, 28/7/08], analistas acham que o fechamento é parte de uma repressão ainda maior a vozes dissidentes, principalmente agora que a república islâmica tem encarado pressões internacionais por causa de seu programa nuclear. Rumores do ocidente afirmam que o Irã quer uma bomba nuclear, o que o país nega.


O governo iraniano afirma a prática de livre discurso, mas jornalistas afirmam ter de caminhar sobre ovos ao escreverem matérias, para evitar o fechamento de seus veículos.


Haidari foi sentenciado a três meses e um dia de prisão ‘por publicar mentiras’ e multado em US$160 ‘por difamação’.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem