Terça-feira, 25 de Junho de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1043
Menu

INTERESSE PúBLICO >

E-mails e SMS usados para motivar jovens

29/05/2009 na edição 539

Jovens iranianos estão sendo bombardeados com mensagens de texto via celular e e-mails incentivando o comparecimento às urnas no dia 12/6, a fim de evitar que o presidente Mahmoud Ahmadinejad seja reeleito, noticia Parisa Hafezi [Reuters, 27/5/09]. ‘Se você planeja não votar, pense apenas no dia 13/6, quando ouvir que Ahmadinejad foi reeleito’, dizia uma das mensagens SMS. ‘Vote por [Mirhossein] Mousavi e envie este texto para dez outras pessoas, ou você terá pesadelos’, brincava outra.


Pela primeira vez, e-mails e blogs estão desempenhando um papel fundamental em um país mais acostumado a receber mensagens políticas por meio de carros com alto-falantes, cartazes e comícios. O governo, cujos centros de apoio se localizam nas áreas rurais e pobres, está contra-atacando, enviando também e-mails e SMS – só que elogiando as realizações de Ahmadinejad. ‘Iranianos amam Ahmadinejad, que preservou sua dignidade’, dizia uma mensagem enviada por partidários do presidente que, entretanto, reconhecem que há motivos para preocupação com a oposição e já reclamaram sobre piadas rudes destinadas a ele, enviadas por SMS. Segundo a agência de notícias oficial do país, Irna, o escritório do procurador-geral de Teerã irá atrás dos responsáveis por mensagens com ofensas aos candidatos.


A força da internet


A rede de relacionamentos Facebook ficou bloqueada do dia 23/5 ao dia 26/5, engrossando a lista de diversos sítios políticos e de direitos humanos proibidos no país. Mais de 150 mil iranianos são membros do Facebook – e os jovens têm grande influência política; em 1997 e 2001, ajudaram o ex-presidente reformista Mohammad Khatami a vencer as eleições.


Mirhossein Mousavi, que foi primeiro-ministro durante a guerra de 1980 a 1988 com o Iraque, e o ex-presidente do Parlamento, Mehdi Karoubi, são dois moderados que agora concorrem com Ahmadinejad, além de Mohsen Rezai, ex-chefe da conservadora Guarda Revolucionária. Para Mousavi e Karoubi, motivar jovens eleitores é a chave para a vitória e, para tal, o melhor modo é investir na comunicação via internet e mensagens de celular.


Para se ter uma idéia, uma página do Facebook que faz campanha para Mousavi, com o apoio de Khatami, tem mais de cinco mil membros. Mais de 23 milhões de iranianos – em um país de 70 milhões – têm acesso à rede. Mais de 45 milhões têm celulares. A maior parte destes mora nas cidades, enquanto os partidários conservadores de Ahmadinejad moram em áreas rurais e não usam estas tecnologias. Ahmadinejad assumiu a presidência há quatro anos, prometendo trazer de volta os valores da Revolução Islâmica de 1979.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem