Sábado, 16 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

INTERESSE PúBLICO > FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Empresário patrocinará escola de jornalismo

Por Jornalistas&Cia em 22/01/2010 na edição 573

Capa da edição da revista Negócios da Comunicação, que acaba de ser lançada (edição 36), Roberto Civita [controlador da Editora Abril], entrevistado por Inês Pereira, revelou que vai financiar, ainda este ano, a criação de uma escola de jornalismo em nível de pós-graduação, que provavelmente se chamará Escola Superior de Jornalismo.


A parceria está sendo montada com a ESPM. Na conversa, Civita revelou que decidiu apoiar a criação de um curso para jornalistas que estejam no meio de sua vida profissional, com dez anos de experiência, para prepará-los para a segunda parte de suas carreiras. ‘Vou dar dinheiro para esse curso, montar a escola, não só para o pessoal da Abril, mas para o Brasil inteiro’, garantiu.


Ele foi pessoalmente ver como fazem as melhores escolas do mundo: ‘Peguei dois professores da ESPM e fomos para os Estados Unidos visitar as quatro melhores faculdades de Jornalismo de nível de pós-graduação. Fazer perguntas, ver como é estruturado, currículo, professores, quanto custa e quanto cobram, as bolsas, enfim, o funcionamento da escola. Conhecemos, pelo menos, 60, 70 pessoas, dos reitores até os professores e os alunos. O que aprendemos, tanto para o curso como para ajudar a pensar, foi extraordinário. E eu me diverti como não fazia havia muito tempo. Foi melhor do que tirar férias… Se conseguirmos, abriremos no segundo semestre de 2010 ou no primeiro de 2011. Vai se chamar Escola Superior de Jornalismo ou algo assim’.


A revista Negócios da Comunicação tem como publisher Márcio Cardial e é dirigida por Audálio Dantas. Interessados em exemplares podem solicitá-los pelos telefones (11) 3879-8221 / 8222.

Todos os comentários

  1. Comentou em 22/01/2010 Ibsen Marques

    Porque é tão difícil ler a matéria e, simplesmente, acreditar em boas intenções? Quando a gente ouve o nome Civita pensa logo em editora Abril e, consequentemente, revista Veja, atualmente mais prá Óia do que Veja. Acho que o processo de conhecer o que fazem e como fazem as escolas de jornalismo é bem mais do que chegar por lá, escolher as quatro melhores (obedecendo a quais critérios?), falar com as pessoas e, pronto, como num passe de mágica já se tem a visão do que fazer, tipo Thundercats: Visão além do alcance. Como sou muito crítico sobre como a propaganda é feita no mundo capitalista, fico pensando sobre como a junção das duas coisas – jornalismo e propaganda – vai se dar. A revista Veja talvez seja uma prévia do que podemos esperar: propaganda eleitoral neo-liberal da melhor qualidade. Acho que ao invés de se investir em pós gradualção, temos que pensar primeiro na graduação que já é de péssima qualidade e, retrocedendo mais ainda, nos ensinos fundamental e médio, base mínima necessária para pensar o ensino com qualidade.

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem