Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº969

INTERESSE PúBLICO > TOUR DE FRANCE

Escândalos alteram cobertura de competição

28/07/2007 na edição 443

Diante dos escândalos envolvendo alegações de doping no Tour de France, mais prestigiada competição de ciclismo do mundo, o Tages-Anzeiger, um dos maiores jornais da Suíça, anunciou que não mais cobrirá a corrida em si, e sim histórias ligadas a doping. ‘Não teremos mais reportagens da disputa. Não parece fazer sentido reportar a etapa do dia porque a questão do doping acaba sobressaindo’, justifica o editor Andres Buechi.


Segundo ele, os editores do jornal decidiram informar os resultados parciais da corrida apenas nas páginas de esportes, como acompanhamento de matérias sobre acontecimentos relacionados a suspeitas ou confirmação de casos de doping. ‘A cada dia que passa, o resultado é ofuscado por alegações de doping, e em algum ponto [a disputa] se tornou irrelevante’, explica. ‘Os supostos dopings acabaram se tornando mais importantes do que o evento esportivo’.


Flagras e expulsões


A equipe Cofidis deixou a competição esta semana após o ciclista italiano Cristian Moreni ser pego no exame antidoping. Moreni admitiu ter se dopado e nem fez questão de contraprova. A equipe Astana também saiu da corrida depois que o exame do ciclista cazaque Alexandre Vinokourov deu positivo. Na semana passada, o ciclista alemão Patrick Sinkewitz, da T-Mobile, foi suspenso por doping positivo.


Após a saída de Sinkewitz, as emissoras alemãs ARD e ZDF pararam de cobrir a competição. Esta semana, o ciclista dinamarquês Michael Rasmussen, que liderava o Tour de France, foi expulso por sua equipe, a Rabobank, por ter mentido sobre seu paradeiro no mês de junho. Ele estava treinando na Itália, mas teria dito que se encontrava no México.


Irritação da imprensa


Com tantos escândalos, o jornal francês Liberation sentenciou: ‘O Tour está morto’. Títulos como o britânico Independent, o alemão Bild e o espanhol El País também condenaram os últimos acontecimentos da competição. Buechi espera que os eventos que balançaram a corrida deste ano sirvam de ponto de mudança para o ciclismo. ‘Talvez seja o começo de um futuro melhor para o ciclismo, talvez isso marque uma mudança na direção certa’, afirma.


O Tour de France – ou Volta da França – é disputado anualmente durante todo o mês de julho. Com mais de 3 mil quilômetros de percurso, a competição de ciclismo representa praticamente uma volta pelo território francês. Com informações da AFP [25/7/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem