Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

INTERESSE PúBLICO > ELEIÇÕES 2006

Garotinho ganha palanque antecipado

Por Tiago Ribeiro em 17/10/2005 na edição 351

Na TV, Garotinho tem espaço garantido diariamente, com pregações bíblicas e ‘aconselhamento familiar’. Tudo a seis meses do início da propaganda eleitoral (oficial) para as eleições do ano que vem. E não vejo ninguém falar na-da.

Já nas revistas do sr. Domingo Alzugaray, o marido de Rosinha, assim como a própria governadora carioca, têm espaço garantido em matérias estranhíssimas. A primeira foi aquela capa/anúncio (?) com loas ao Rio de Janeiro. Mezzo matéria, mezzo anúncio, nada assinado, tudo feito pelos jornalistas da IstoÉ. Uma coisa cabeluda, cabeluda. E não vi ninguém botar o dedo nessa ferida. Nin-guém. Na semana passada, a IstoÉ trouxe, novamente, entrevista (sic) com o nobre secretário de Governo, do tipo ‘levanta que eu chuto’.

Ok, todos sabemos que não é de hoje a grande ‘amizade’ cultivada entre o Sr. Orestes Quércia – grande guardião da moralidade pública, assim como o Sr. Garotinho – e o Sr. Alzugaray. Mas, com isso, o mínimo de ética e comprometimento jornalístico e editorial que havia na revista se foram. E não vejo ninguém falar disso, nem questionar se é ética e moral a campanha (velada) que a Bandeirantes já faz do Sr. Garotinho.

Com que interesses? Com quais motivações? A Editora Três e a Bandeirantes nada ganham servindo de palanque pró-Garotinho? Quanto custou aquela capa da IstoÉ? Apenas boa vontade, amizade? Não é hora de falarmos, e, sobretudo, investigarmos os mensalões da imprensa?

******

São Paulo

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem