Domingo, 16 de Junho de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1041
Menu

INTERESSE PúBLICO >

Governo bloqueia SMS e censura internet

Por Larriza Thurler em 16/06/2009 na edição 542

De acordo com a organização Repórteres Sem Fronteiras, autoridades iranianas tomaram medidas restritivas para evitar que a mídia – em especial, a online – cubra a suposta fraude no primeiro turno das eleições presidenciais realizadas na semana passada no Irã, que concederam a vitória a Mahmoud Ahmadinejad, com 62% dos votos. Os candidatos da oposição, Mirhossein Mousavi e Mehdi Karoubi, pediram a seus partidários para não aceitar os ‘resultados armados’. Diversos manifestantes realizaram protestos pelo país para pedir a anulação das eleições.

A RSF expressou em seu sítio [13/6/09] suas críticas à censura. ‘É vital que jornalistas iranianos e estrangeiros no Irã sejam livres para investigar as acusações de fraude em todo o país. A credibilidade das eleições presidenciais depende disso’, afirmou. O acesso a sítios pró-reforma e os que apóiam Mousavi e Karoubi foi bloqueado. O Entekhab News está fora do ar desde 11/6. O Ayandenews também foi fechado, no dia 12/6, sob ordens do promotor-geral do Teerã. O mesmo aconteceu com os sítios Norooznews e Ghalamsima.

Além da censura na rede, duas jornalistas que estavam trabalhando nos escritórios de campanha de Mousavi foram agredidas. Partidários da oposição não tiveram acesso a muitos locais de votação e jornalistas internacionais que estão no país para cobrir as eleições foram notificados que não terão suas licenças de imprensa renovadas. Kalameh Sabaz, jornal de propriedade de Mousavi, foi ameaçado de ter sua licença confiscada e teve de mudar sua capa que proclamava a vitória do candidato de oposição. Para evitar que a oposição reunisse resultados das eleições, o sistema de envio de mensagens SMS foi interrompido. Durante a campanha eleitoral, as mensagens via celular foram usadas para motivar jovens (ver aqui) a irem às urnas, em uma iniciativa para evitar que Ahmadinejad fosse reeleito.

Já a mídia estatal não perdeu tempo em anunciar a vitória de Ahmadinejad. ‘Ao obter a maioria dos votos nesta 10ª eleição presidencial, Ahmadinejad saiu-se vitorioso’, publicou a agência de notícias governamental Irna. Ahmadinejad, por sua vez, acusou a mídia internacional de cobertura prejudicial ao povo iraniano e de incitar o ódio. ‘Esta é uma grande vitória em um momento em que a propaganda fora do país e algumas vezes no Irã estava totalmente mobilizada contra o nosso povo’, afirmou em discurso na TV estatal após o resultado das eleições. Com informações de Ali Akbar Dareini e Anna Johnson [AP, 13/6/09].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem