Segunda-feira, 09 de Dezembro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1066
Menu

ENTRE ASPAS >

Indignidade e desrespeito

Por Francisco Djacyr Silva de Souza em 15/06/2010 na edição 594

Sem querer ser puritano ou defensor da moral e dos bons costumes, acho que o palavrão no rádio, embora faça sucesso, é uma atitude descabida e desrespeitosa para com os ouvintes que na maioria dos casos não querem comunicação para isso. Tem muita coisa errada no rádio fomentada pela passividade do poder público e pelo próprio poder de crítica e discernimento do público em geral. A gravidade de uma situação que ocorre em quase todos as emissoras de rádio é uma constatação facilmente encontrada em emissoras de grande audiência e apoio publicitário, como se a indignidade e o desrespeito fossem elementos positivos do ser humano.

No estado do Ceará, a situação de agressão pornofônica está chegando às raias da insensatez, pois existem programas que apelam cruelmente para o artifício do palavrão explícito e para todo o tipo de situação desrespeitosa em meio as emissões. Em Fortaleza existe uma rádio de boa qualidade técnica, de bons profissionais e de bom teor de suporte que peca exclusivamente no sentido de agredir os ouvintes com programas que utilizam da apelação explícita para gerar audiência, como se nossos ouvidos fossem latrinas à disposição de todo tipo de porcaria ou dejetos verbais. A rádio em questão é chamada de Rádio Verdes Mares, pertencente a um dos maiores grupos de comunicação de nossa terra e tem um programa comandado por um locutor antigo e de grande sucesso na cidade, de nome João Inácio Júnior, que promove, através de alguns personagens, como ‘Seu Gereba’ , ‘Vovô Maraponga’ e um tal ‘Fula’, situações que fazem qualquer prostituta se sentir agredida.

Mensagens bíblicas

Os tais personagens do locutor são useiros e vezeiros em palavrões de todo tipo e colocam locutoras que participam do programa em situações que poderiam ser de constrangimento quando apela para seus órgãos genitais em pleno ar sem nenhum tipo de cerimônia ou respeito. Por outro lado o programa incita ao não cumprimento das leis do trânsito quando avisa as ruas onde estão os ‘radares móveis’ o que supõe que os motoristas deveriam evitar estas vias para desenvolver velocidade além do limite. O personagem ‘Fula’ é uma oportunidade que o locutor encontra para criticar o não diploma de nosso presidente e para dar a ele a sempre questionada posição de iletrado ou analfabeto. As notícias de crime são tratadas com desdém e com o tom de sátira não respeitando os familiares vítimas do infortúnio ocorrido.

As agressões continuam com notícias sobre cantores e personagens do chamado mundo da mídia procurando sempre divulgar situações sexuais ou comportamentos que nada contribuem para a informação verdadeira e respeitosa que os ouvintes mereceriam. Há também áudio de cenas de sexo e para dar um ar de perdão por tanta insensatez ou agressão o locutor certas vezes coloca mensagens bíblicas para se dizer ou mostrar ser cristão. Não sabemos desse modo a quem ele quer servir nos caos citados.

Para entendermos bem quem é este locutor veja trechos de seus programas:

Seu Gereba

Desrespeito à mulher – Regininha e sua companheira de programa

Entrevista com BBB – Veja o nível das perguntas

Uma notícia policial em tom de deboche

******

Vice-presidente da Associação de Ouvintes de Rádio do Ceará, Fortaleza, CE

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem