Sábado, 23 de Junho de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº992
Menu

INTERESSE PúBLICO > IRÃ

Jornalista é hospitalizado na prisão

13/05/2008 na edição 485

O premiado jornalista e ativista dos direitos humanos iraniano Emadeddin Baghi foi hospitalizado na enfermaria da penitenciária de Evin, em Teerã. Baghi havia voltado para a prisão em abril após um período de três meses internado em um hospital. Segundo seu advogado, seu estado de saúde ainda não é bom e os médicos não conseguiram estabelecer um diagnóstico preciso.

O jornalista, de 45 anos, cumpre sentença de um ano, imposta em 2003, por causa de uma série de artigos publicados há dez anos. Ele era acusado de disseminar propaganda contrária ao sistema islâmico do Irã e de publicar documentos secretos. No início de maio, o judiciário afirmou que Baghi havia sido inocentado das acusações de ‘propaganda favorável à oposição com o objetivo de prejudicar a segurança nacional’ e ‘propaganda contra o sistema’, que lhe custariam mais três anos na prisão.

Direitos humanos

Prisioneiros iranianos recebem permissão de cumprir parte de sua pena em casa caso fique comprovado que sofrem de sérios problemas de saúde. No mês passado, Baghi recebeu o prêmio de jornalista internacional do ano do British Press Awards por suas tentativas de informar o público apesar dos obstáculos impostos pelas autoridades de seu país.

O jornalista lidera um grupo em defesa dos direitos humanos e critica abertamente o crescente uso da pena de morte no Irã. Entre 2000 e 2003, ele já havia cumprido pena por artigos publicados em diversos jornais pró-reformas. Em 2004, ele fundou o jornal Jomhouriyat, com a maior parte da cobertura sobre direitos humanos. A publicação foi rapidamente fechada pelo judiciário. Informações da AFP [12/5/05].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem