Segunda-feira, 27 de Março de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº938

INTERESSE PúBLICO > Violência policial

Ministério Público investiga 973 mortes atribuídas à polícia paulista

Por Zulcy Borges em 07/12/2015 na edição 879

A Promotoria de Patrimônio Público do Ministério Público de São Paulo – MP/SP abriu segunda-feira, 23 de novembro, inquérito para apurar a omissão de 973 assassinatos cometidos por policiais nas últimas estatísticas publicadas pelo governo do estado de São Paulo. Vale acrescentar que a promotoria avaliará se a omissão não serviu ao pagamento de bônus à polícia paulista, que alcançaram R$ 173 milhões em 2014. (Acontece que os bônus, somados aos salários dos policiais, são pagos em cima de metas de homicídios de criminosos, que aumentam se forem expurgados os assassinatos de pessoas sem culpa comprovada.)

O MP/SP está avaliando as omissões acontecidas entre 2006 e 2015, mas os assassinatos omitidos praticados por policiais militares em horas de folga, ou ditos em legítima defesa, acontecem desde 1995, quando o governo Geraldo Alckmin mudou a metodologia de cálculo das estatísticas através de lei e resoluções.

O método permitiu, por exemplo, que as mortes de 21 pessoas nas recentes chacinas de Barueri e Osasco, em agosto, fossem expurgadas da taxa de homicídios de todo o estado de São Paulo. Com isto, o governo do estado de São Paulo informou uma queda de 12,55% de janeiro a outubro deste ano, na comparação com 2014, segundo balanço parcial divulgado pela Secretaria de Segurança Pública do governo paulista.

***

Zulcy Borges é jornalista

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem