Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

INTERESSE PúBLICO > ANTIFUMO

OMS milita contra publicidade de cigarro

03/06/2008 na edição 488

O Organização das Nações Unidas, por meio de seu braço para questões de saúde, fechou o cerco aos fumantes. A Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu, na semana passada, que todos os países proíbam a publicidade de cigarro para evitar que os jovens adotem o hábito de fumar. No sábado (31/5), foi lembrado o Dia Mundial sem Tabaco.

Em comunicado divulgado na sexta-feira (30/5), a agência declarou que estudos recentes mostram que ‘quanto mais os jovens são expostos à publicidade de tabaco, mais estão suscetíveis a começar a fumar’. A maior parte dos fumantes adquire o hábito antes dos 18 anos e um quarto deles começa a fumar antes dos 10 anos de idade, segundo estatísticas da OMS. Hoje, a proibição a anúncios de cigarro atinge apenas 5% da população mundial.

Os fabricantes de cigarro estão ‘associando falsamente o uso de tabaco a aspectos como glamour, energia e sex appeal‘, completou a agência, ressaltando que a indústria do tabaco tem se voltado especialmente a países em desenvolvimento, onde estão mais de 80% da juventude do mundo.

Campanha

Em alguns países, a campanha contra o fumo se fortaleceu nos últimos anos. No Reino Unido, o Departamento de Saúde realiza uma consulta pública sobre medidas de controle do tabaco. O governo considera ainda propostas para proibir a venda de cigarros em pacotes de 10 unidades, mais acessíveis às crianças, e limitar o acesso a máquinas de vendas de cigarros. Segundo o Departamento, mais de 200 mil britânicos com menos de 16 anos adotam o fumo a cada ano. Eles têm três vezes mais chances de morrer de câncer do que pessoas que começam a fumar depois dos 20 anos.

No Brasil, o Ministério da Saúde anunciou o lançamento de uma nova campanha – mais incisiva que a atual – de combate ao fumo. Imagens graficamente fortes, tratando de temas como aborto, infarto e impotência, serão impressas nos maços de cigarro a partir de 2009. Informações da MarketWatch [1/6/08] e Thomas Mulier [Bloomberg, 31/5/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem