Terça-feira, 25 de Junho de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1043
Menu

INTERESSE PúBLICO >

Opositores de Chávez protestam por liberdade de imprensa

29/05/2009 na edição 539

Centenas de venezuelanos que se opõem ao presidente Hugo Chávez participaram de uma passeata, na quarta-feira (27/5), em apoio à liberdade de imprensa no país. Nesta mesma data, dois anos atrás, o governo se recusou a renovar a concessão da emissora RCTV, crítica a Chávez. Muitos manifestantes carregavam faixas em apoio à Globovisión, outra emissora contrária ao presidente que agora está sob investigação das autoridades.


A passeata, em Caracas, seguiu em direção à Comissão Nacional de Telecomunicações com o objetivo de entregar uma cópia simbólica da Constituição. ‘Em uma democracia, há pelo menos liberdade de expressão’, afirmou o prefeito da capital, Antonio Ledezma, em apoio aos manifestantes. Centenas de policiais e membros da Guarda Nacional monitoraram de perto o protesto.


Desde que Chávez se recusou a renovar a licença da RCTV, acusando o canal de ter participado de um golpe para tirá-lo do poder, a Globovisión se tornou a última emissora crítica às políticas do presidente na TV aberta venezuelana. A RCTV agora funciona na TV a cabo. No início do mês, reguladores abriram uma investigação contra a Globovisión depois de acusações de que o canal teria ‘incitado o pânico’ entre a população ao criticar a resposta do governo a um terremoto. Chávez chegou a dizer que a emissora estava ‘brincando com fogo’, e chamou o diretor Alberto Federico Ravell de maluco. Informações de Rachel Jones [Associated Press, 28/5/09].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem