Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº970

ENTRE ASPAS > MÍDIA RADIOFÔNICA

Para que serve o rádio?

Por Francisco Djacyr S. de Souza em 12/01/2010 na edição 572

O rádio é um instrumento de comunicação cujo valor vai além do entretenimento e da informação. Seu papel é forte na concretização da cidadania e na participação dos ouvintes, que podem reivindicar e lutar por seus direitos nas diversas programações radiofônicas do dia-a-dia. O rádio é um instrumento de participação popular de grande importância no mundo moderno e o quesito interatividade deve ser incentivado em toda a proposta de programação dos meios de comunicação radiofônicos.

É preciso incentivar cada vez mais a participação dos ouvintes no rádio e dar guarida às suas manifestações, pois cada ouvinte tem muito a falar e a ensinar no processo de participação e na exposição de seus dilemas, reclames ou problemas do cotidiano.

O rádio, pela sua versatilidade, é um instrumento que deve ser valorizado por todos os setores da mídia e sua história deve ser sempre enaltecida, discutida e evidenciada para dar aos indivíduos a certeza de que este instrumento de comunicação tem importância, história e papel ativo na cidadania dos indivíduos. A participação nas programações de rádio deve ser estimulada, pois o quesito interatividade é, com certeza, uma das medidas mais corretas para um processo de crescimento mais ativo deste meio que faz parte da formação de nosso povo e cristalização do processo de cidadania ativa e formativa.

Ética profissional

O meio rádio tem importância vital no processo de geração de educação e pode difundir a importância do conhecimento onde outros meios não cheguem. O rádio é, e sempre será, um meio que fortalece a comunicação e dá ao povo oportunidade de participação que outros meios não fornecem nem querem fornecer. As pesquisas sobre a importância do rádio devem ser fomentadas nos cursos de formação de jornalistas para que eles sejam impelidos a participar das programações radiofônicas e possam contribuir claramente para seu crescimento.

Atualmente é provado que o público ouvinte é formado basicamente pela população adulta. Por isso é preciso segmentar a programação para atrair os jovens para o meio rádio e dar a eles oportunidade de falarem o que pensam com programas interativos e intelectualmente fortes para garantir uma formação ativa de jovens e adolescentes. Há muito a se fazer pelo rádio. No entanto, nossos ‘proprietários’ insistem em pensar somente nos números financeiros e atolam o meio rádio nos arrendamentos, nas incorporações e no processo de desvalorização em detrimento deste meio e nossos publicitários ainda não entendem a penetração do rádio nas famílias e no cotidiano de milhões de brasileiros.

Um dos elementos mais importantes para uma melhor consolidação do rádio como meio de comunicação e fortalecimento de sua importância é a urgente formação dos radialistas no quesito ética profissional, no respeito ao ouvinte e no profissionalismo forte e ativo no sentido de garantir programação de qualidade com programas que tenham início, meio e fim, ou seja, programas com seqüência lógica, ideologia verdadeira e qualidade técnica em termos de programação com vinhetas, apoio telefônico, notícias bem produzidas e produção técnica adequada aos costumes da população e à segmentação de público.

Mudança, crescimento e melhoria

O rádio pode ser um aliado vital para o processo de consolidação da cidadania e o envolvimento dos ouvintes na busca por um mundo melhor e mais justo. No entanto, deve ser eivado de oportunidades para o grito consciente da sociedade que deve participar do rádio para dizer seus problemas, emitir opiniões, dar sugestões e, sobretudo, exercer o processo de participação e conscientização em nome de uma comunicação ética, verdadeira e consciente.

O papel do rádio deve ser enaltecido e valorizado com programas que transmitam a história deste meio de comunicação ressaltando o nome de grandes comunicadores, discutindo os problemas do meio e oportunizando ao seu usuário dizer o que pensa da programação e criando situações de mudança, crescimento e melhoria em todos os sentidos.

******

Vice-presidente da Associação de Ouvintes de Rádio do Ceará, Fortaleza, CE

Todos os comentários

  1. Comentou em 18/01/2010 Ney Vital Guedes

    Prezados Amigos: Meu Melhores Votos de Paz Profunda.
    Apresento um programa de Rádio na PBFM, na cidade brejeira Areia, Paraiba. Programa Nas Asas da Asa Branca valorizando a MPB a partir do Nordeste, voz de Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro…leu teus artigos e sou um aprendiz desse observatório que serve de autentico laboratório para Todos Nós que acreditamos na melhoria dos Meus de Comunicação, em especial o Rádio capaz de trabalhar sim pelo desenvolvimento do Brasil. O Rádio é o maior meio de comuncação e será por outros Cem anos. É por isto que lamento tanto as músicas de teor chulo que invandem nossas rádios atualmente. Lamento a falta de bons programas de Rádio…Mas Sonhar continua sendo preciso…
    Atenciosamente, Ney Vital – Areia PB neyvital@hotmail.com

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem