Sábado, 27 de Maio de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº943

INTERESSE PúBLICO > PAQUISTÃO

Policiais demitidos por invasão de emissora

20/03/2007 na edição 425

Em uma atitude pouco usual, o presidente paquistanês Pervez Musharraf se desculpou pessoalmente por violentos incidentes policiais e deu início a um inquérito que já levou à demissão de 15 agentes da polícia. Musharraf vinha sofrendo críticas desde que suspendeu, no início do mês, o juiz Iftikhar Mohammed Chaudhry sob alegações vagas de que ele teria abusado de sua autoridade.

A decisão irritou advogados, juízes aposentados e líderes da oposição, que consideram a ação uma tentativa de retirar de circulação um juiz bastante ativo com a proximidade das eleições presidenciais e parlamentares. A suspensão de Chaudhry levou a uma crescente crise. Na sexta-feira (16/3), a polícia foi violenta com manifestantes favoráveis ao juiz que tentavam chegar à Suprema Corte, onde ele compareceria para uma audiência sobre seu caso.

Policiais uniformizados também invadiram os escritórios da emissora Geo, que transmitia os conflitos próximos ao tribunal, derrubando portas a chute e danificando equipamentos. No dia anterior, um dos programas de notícias mais populares do canal já havia sido retirado do ar, aparentemente por causa da cobertura sobre o caso Chaudhry. No sábado, ocorreram novos conflitos, em diferentes cidades paquistanesas, entre grupos de manifestantes pró-Chaudhry e policiais. Informações de Munir Ahmad [AP, 17/3/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem