Domingo, 21 de Abril de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1033
Menu

INTERESSE PúBLICO >

População desaprova briga de Chávez com TV

27/04/2007 na edição 430

Mais de dois terços dos venezuelanos são contra o plano do presidente Hugo Chávez de tirar a emissora de TV privada RCTV do ar, afirmando que a medida violaria o direito da população de escolher o que assistir. A conclusão é de uma pesquisa conduzida na semana passada pelo instituto privado Datanalisis. Das duas mil pessoas entrevistadas, 70% afirmaram se opor à decisão de Chávez de não renovar a licença de funcionamento da emissora.


O presidente acusa a RCTV de apoiar uma tentativa de golpe que o tirou brevemente do poder em 2002. Diante de críticas internacionais, ele nega que sua intenção seja silenciar um veículo crítico ao governo, alegando que a emissora violou leis de transmissão.


Executivos da RCTV tentaram lutar contra a medida no tribunal, mas não tem jeito: a programação deve deixar de ser transmitida à meia-noite do dia 27/5. Na freqüência, o governo planeja criar um novo canal público.


Cobertura mais branda


Críticos acusam Chávez de passar por cima do direito à liberdade de expressão, mas, segundo o diretor do Datanalisis, Luis Vicente Leon, a maioria dos pesquisados se opôs à decisão do presidente porque ‘rejeita a violação de seu direito de escolha’ do que assistir na televisão. A pesquisa, que tem margem de erro de 2,2 pontos percentuais, mostrou que 16,4% apóiam a medida de Chávez e 13,6% preferiram não opinar.


Esta semana, o Comitê para a Proteção dos Jornalistas, com sede em Nova York, alertou para um fenômeno em conseqüência da ameaça do presidente em acabar com a RCTV: a decisão teria levado alguns veículos de comunicação venezuelanos a suavizar a cobertura noticiosa do governo. Segundo o CPJ, como dezenas de estações de rádio e TV também terão que renovar suas licenças este ano, ‘o caso está forçando outras empresas a abrandar sua cobertura’. A Federação Internacional dos Jornalistas, na Bélgica, classificou a tendência como um possível ‘desastre’ para a liberdade de imprensa.


Uma outra pesquisa feita pela Datanalisis em março com 1.300 entrevistados revelou que, na ocasião, 65% aprovavam o governo de Chávez – índice que se mantém desde o fim de 2006, quando ele foi reeleito. Informações de Ian James [Associated Press, 24/4/07] e Fabiola Sanchez [Associated Press, 26/4/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem