Sexta-feira, 22 de Novembro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1064
Menu

INTERESSE PúBLICO >

Presos cinco suspeitos por morte de documentarista

10/09/2009 na edição 554


Quatro membros de uma gangue e um policial foram presos esta semana suspeitos de participação no assassinato do documentarista Christian Poveda, em El Salvador. Cidadão francês com pais espanhóis, Poveda foi encontrado morto com marcas de tiros em um carro perto da capital, São Salvador, em 3/9. Ele havia passado anos registrando as atividades da gangue Mara 18 para o filme La Vida Loca, e praticamente vivia entre os membros enquanto filmava iniciações, uso de drogas e funerais.


No dia em que foi morto, Poveda disse a um fotógrafo da Associated Press que iria à cidade de Soyapango, dominada pela gangue, para tentar conseguir entrevistas com membros mulheres para jornalistas de uma revista de moda francesa. De acordo com a polícia, o documentarista foi interceptado por homens que o obrigaram a dirigir e o assassinaram com quatro tiros, um deles na cabeça. Não se sabe o motivo do crime.


O policial Jose Napoleon Espinoza, que cuida do serviço de emergência em Soyapango, colaboraria com membros da gangue em troca de dinheiro. Os cinco homens serão indiciados por conspiração, associação ilícita e homicídio doloso. Informações de Marcos Aleman [Associated Press, 10/9/09].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem