Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº969

INTERESSE PúBLICO > CONFLITO DE INTERESSES

Programa de TV com mulher de Cheney gera críticas

16/10/2007 na edição 455

Após diversas críticas em sítios e blogs, a CBS News comunicou, em declaração, que apoiou a decisão da jornalista Rita Braver de fazer o programa Sunday Morning com Lynne Cheney, esposa do vice-presidente americano. O especial, que foi ao ar no começo do mês, coincidiu com a publicação do livro Blue Skies: No Fences (Céu Azul: Sem Cercas, tradução livre), que relata a infância de Lynne. O marido de Rita – o advogado Robert B. Barnett – representou legalmente a mulher de Dick Cheney no contrato feito com a editora.

O vínculo foi exposto por Rita em um trecho do programa, mas ainda assim o caso levantou questões sobre possíveis conflitos de interesse. Linda Mason, vice-presidente da CBS News, alegou ter ficado ‘surpresa’ com tais acusações. ‘Se sentíssemos que havia conflito de interesse, não teríamos feito o programa’, defendeu. ‘Pensamos que, ao ter falado do envolvimento de Bob, já tínhamos feito a nossa parte’. Segundo ela, Barnett recebeu por seus serviços antes da publicação das memórias, não tendo participação nas vendas do livro e, portanto, não se beneficiando de sua divulgação.

Kathleen Hall Jamieson, diretora do Centro de Políticas Públicas Annenberg, da Universidade da Pensilvânia, e especialista em ética jornalística, também não considerou o programa impróprio. ‘Antes de fazermos uma acusação, é preciso questionarmos se é melhor não dar uma matéria ou se é justo não dá-la, sendo a jornalista a pessoa mais qualificada para fazê-lo’, concluiu. Rita é correspondente da emissora em Washington. Informações de Frazier Moore [AP, 11/10/07] e de Jacques Steinberg [The New York Times, 11/10/07].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem