Sábado, 20 de Abril de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1033
Menu

INTERESSE PúBLICO >

Rede social lança versões em árabe e hebraico

12/03/2009 na edição 528

A popular rede de relacionamentos online Facebook lançou oficialmente versões em árabe e hebraico, a fim de conquistar um potencial mercado no Oriente Médio, noticiam Ian Black e Jemima Kiss [The Guardian, 10/3/09] e AFP [11/3/09].


Com sede na Califórnia, o sítio tem um grande número de usuários no mundo árabe. Apenas no Egito são 900 mil membros, sendo uma ferramenta eficiente para mobilização política, com manifestações contra o governo organizadas por fóruns. A possibilidade de poder usá-lo em árabe tornará o sítio ainda mais popular. Na Arábia Saudita, ele tem mais de 250 mil usuários; no Líbano, mais de 300 mil. Em Israel, são 700 mil membros ativos – que acessaram o Facebook pelo menos uma vez no mês passado.


Agora, o árabe – falado por 250 milhões de pessoas – e também o hebraico – por sete milhões – estarão disponíveis por meio de um menu na parte inferior da página. ‘É a primeira vez que falantes da língua árabe irão usar o Facebook em seu próprio idioma’, afirmou Ghassan Haddad, diretor da rede. Embora existam 50 milhões de falantes de árabe que usam a rede, apenas 5% de seu conteúdo global está neste idioma.


Mutirão de tradutores


O Facebook pediu aos usuários de uma versão beta para traduzir o sítio ao longo do mês passado – uma estratégia de baixo custo que já havia se mostrado eficiente com traduções de outras línguas. Depois de darem sugestões, os membros discutiram e votaram nas melhores traduções. No total, 850 falantes de árabe e 870 de hebraico auxiliaram o projeto.


Os dois idiomas – escritos da direita para a esquerda – impuseram algumas dificuldades. Enquanto o verbo ‘escrever’ em inglês é o mesmo para o gênero feminino e masculino, são necessárias diferentes traduções para o verbo caso seja uma mulher que esteja escrevendo ou um homem, tanto em hebraico quanto em árabe. Por isso, foi preciso construir um mecanismo para detectar o gênero do usuário e selecionar a tradução adequada.


Também foi usado o árabe moderno padrão, o mesmo que a mídia e outros círculos formais e religiosos utilizam. ‘A mistura de caracteres entre idiomas escritos em direções diferentes torna difícil, algumas vezes, seu uso em aplicações online’, explicou Haddad. ‘O design é outro desafio, pois todos os componentes da página, assim como alinhamento e seções, devem ter suas posições alteradas’.


Com os novos idiomas, o Facebook está disponível em 40 línguas, com outras 60 em desenvolvimento. Segundo a empresa, mais de 200 mil pessoas ajudaram nas traduções e são, no total, mais de 175 milhões de usuários em todo o mundo.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem