Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1005
Menu

INTERESSE PúBLICO > ARÁBIA SAUDITA

Rei proíbe fotos de mulheres em jornais

18/05/2006 na edição 381

O rei Abdullah, da Arábia Saudita, informou a editores de jornais sauditas em uma reunião na segunda-feira (15/5) que eles devem parar de estampar fotos de mulheres em suas publicações. Nos últimos meses, jornais usaram com maior regularidade imagens de mulheres – sempre vestindo o véu tradicional muçulmano – para ilustrar matérias. O rei argumentou na reunião que publicar fotos de mulheres para que todos pudessem ver era algo inapropriado. ‘Devemos pensar se as pessoas querem ver sua filha, sua irmã ou sua esposa aparecer desta maneira. Claro que ninguém aceitaria isto’, falou Abdullah ao jornal Okaz. ‘A juventude é movida por emoção e algumas vezes os jovens podem ficar perdidos. Então, por favor, tentem evitar isto’, disse.


Os diários também são criticados pelas autoridades por terem começado a expor uma variedade de pontos de vista sobre causas que não são geralmente aceitas na Arábia Saudita – como o direito das mulheres para dirigir e votar.


Conservadorismo


A ordem oficial causou surpresa, pois Abdullah era visto como um reformista pacato desde que assumiu o poder no país ultraconservador, em agosto do ano passado. Embora o rei tenha ampliado a discussão sobre alguns temas, como mulheres eventualmente obtendo carteira de motorista, sua instrução a editores indica que os conservadores islâmicos ainda têm uma grande influência no reino.


A Arábia Saudita adota uma interpretação severa da lei islâmica. Mulheres são proibidas de votar e candidatar-se em eleições municipais – o único tipo de eleição permitida no reino. A interpretação do Islã no país também considera imoral que uma mulher mostre seu rosto em público, especialmente em um veículo de comunicação.


O rei também pediu aos editores que parem de publicar matérias que apresentem um foco negativo da Arábia Saudita. ‘Não escrevam nada que possa ser prejudicial ao país. Alguns repórteres acabam indo muito longe e isto não deve acontecer’, afirmou Abdullah. Segundo o rei, os editores devem ignorar a imprensa estrangeira, especialmente quando ela publica que ‘é contra o Islã ou contra os árabes’. Toda a mídia saudita é estatal ou controlada pelo Estado. Informações da Associated Press [16/5/06].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem