Quarta-feira, 18 de Julho de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº996
Menu

INTERESSE PúBLICO > CHINA

Sítio faz campanha contra mídia ocidental

08/04/2008 na edição 480

Mais de um milhão de pessoas já participaram de um abaixo-assinado, promovido pelo portal chinês Sina.com, criticando a ‘parcialidade’ da mídia ocidental na cobertura sobre os conflitos no Tibete. ‘Organizações de mídia como a CNN e a BBC produziram reportagens falsas e distorcidas dos eventos. Por favor, coloque seu nome aqui para ratificar seu protesto’, diz o texto no portal, um dos maiores do país.

A campanha contra veículos de mídia do Ocidente repete declarações do governo chinês ao se referir a ‘crimes violentos de espancamento, quebradeira, saques e incêndios criminosos’ na capital do Tibete, Lhasa, em março. Nas últimas semanas, as autoridades passaram a criticar duramente a cobertura ocidental, por meio da imprensa estatal. Enquanto isso, repórteres estrangeiros tiveram acesso negado às áreas de protesto no Tibete.

As manifestações populares em Lhasa tiveram início em 10/3, no aniversário de um levante mal-sucedido contra a dominação chinesa em 1959, que terminou com o exílio do líder espiritual Dalai Lama na Índia. Pequim mantém a versão de que os ‘desordeiros’ mataram 18 ‘civis inocentes’ e dois policiais, enquanto grupos tibetanos exilados na Índia alegam que as forças de segurança do governo chinês teriam matado pelo menos 140 pessoas em confrontos. Informações da AFP [5/4/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem