Quinta-feira, 18 de Outubro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1009
Menu

INTERESSE PúBLICO >

Sobre a Cúpula Mundial de Mídia 2010

Por Marcus Tavares em 01/04/2008 na edição 479

Em entrevista ao site do Rio Mídia, Per Lundgren, diretor do comitê organizador da Cúpula Mundial de Mídia para Crianças e Adolescentes de Karlstad (Suécia), em 2010, informa que o tema central do evento é ‘Os desafios no mundo da comunicação dos jovens’. ‘Esse é o tema geral que será subdividido em cinco perspectivas: Comunicação para mudar; Educação e desenvolvimento de crianças; Ética e responsabilidade social; Economia, políticas e leis; e Criação de conteúdo digital por crianças e jovens’, adianta Per, professor da Universidade de Karlstad.

Segundo Per, o encontro vem sendo planejado desde 2004, logo após a realização da 4ª Cúpula Mundial de Mídia para Crianças e Adolescentes, promovida pela Prefeitura do Rio, por meio da Multirio. O comitê organizador espera reunir em Karlstad dois mil delegados de 100 países.

***

Como estão os preparativos para a Cúpula Mundial de 2010, em Karlstad?

Per Lundgren – Estamos nos preparando desde a inspiradora cúpula de 2004, realizada no Rio de Janeiro. Desde então tivemos inúmeros encontros em diferentes locais ao redor do mundo para ouvir, entender e discutir as diversas perspectivas.
Compreendemos que o respeito pelas diferenças culturais precisa ser levado em consideração. Em setembro do ano passado, os integrantes da Fundação de Cúpulas de Mídia (World Summit Foundation) vieram até Karlstad para planejar o encontro com o comitê geral. A partir deste mês, estamos convidando as pessoas e/ou instituições a participarem do Grupo de Consulta para sugerir tópicos, baseados no tema central do encontro, a serem trabalhados. Já lançamos também o nosso primeiro boletim online, com notícias sobre o processo de preparação da Cúpula.

Qual será o tema central da Cúpula de 2010?

P.L. – Em 1995, Benjamin Barber, professor de Ciências Políticas da Universidade de Maryland e autor de Jihad vs. McWorld, afirmou que ‘é hora de reconhecer que os verdadeiros tutores de nossos filhos não são mais os professores das escolas e das
universidades, mas, sim, os produtores de filmes, os publicitários e os divulgadores da cultura pop. A Disney faz mais do que Duke; Spielberg tem mais influência que Stanford; e a MTV se sai melhor do que MIT’. Queremos expandir nossas perspectivas para o mundo todo, sabendo que as perguntas e respostas diferem-se não só pelo o que você é, mas também por onde você está.

Hoje em dia, qualquer um pode, a um custo baixo, ter acesso ao computador, internet, educação e produzir texto, som, imagem e animação. Isso é relevante principalmente para a geração mais nova. Cidadãos bem-educados também conseguem se comunicar por meio de computadores, celulares e serviços online para publicar e divulgar instantaneamente conteúdos para todo o mundo. Ferramentas de busca, comunidades e outros serviços online ajudam cada vez mais a desenvolver novos conhecimentos. O programa de letramento para a mídia das Nações Unidas) é um exemplo da nossa ambição de usar a tecnologia ao redor do mundo para melhorar o diálogo entre culturas, entre países que falam árabe e países ocidentais. Portanto, ‘Os desafios no mundo da comunicação dos jovens’ é o tema geral da Cúpula de Karlstad, que está dividido em cinco perspectivas:

** Comunicação para mudar – De que forma, a comunicação em diferentes mídias pode apoiar mudanças sociais necessárias?

** Educação e desenvolvimento de crianças – Como o letramento para mídia e a mídia educativa podem fazer a diferença?

** Ética e responsabilidade social – Em um mundo de mídia global não regulada, como é possível melhorar a qualidade da mídia para crianças e jovens?

** Economia, políticas e leis – A partir da perspectiva de crianças e jovens, quais medidas e passos devem ser levados em consideração para suprir os desafios da mídia mundial?

** Criação de conteúdo digital – O que acontece quando jovens são capazes de criar conteúdo de mídia digital (com valores centrais como inclusão, igualdade, uniformidade e diálogo intercultural)? Como a mídia de hoje e de amanhã pode ganhar qualidade de criação de conteúdo de mídia digital? Como as crianças e os jovens podem melhorar o entendimento global de criação de conteúdo de mídia?

Quais atividades estão planejadas?

P.L. – Haverá espaço para palestras, exibição de produtos, seminários, debates sobre novas pesquisas, oficinas de produções de jovens e apresentações de experiências culturais, bem como encontros informais durante os intervalos das discussões. É parte do plano também produzir um livro com as principais contribuições dos participantes e as falas mais importantes dos palestrantes. As atividades serão planejadas para atender às expectativas de uma cúpula mundial para educadores, produtores e profissionais preocupados com a mídia de/e para crianças e jovens.

Como os adolescentes poderão participar?

P.L. – Os jovens podem participar desde já no planejamento da Cúpula. E, lógico, também podem participar presencialmente e/ou virtualmente do encontro. Durante os dias do evento, eles poderão se dividir entre oficinas, apresentações de produtos e seminários. O primeiro passo é preencher o formulário de interesse que está em nossa página na web. Lá, os adolescentes podem fazer sugestões de idéias e atividades. Aquele que se cadastrar receberá regularmente um boletim com nossas notícias.

Na sua opinião, quais são as contribuições principais das cúpulas mundiais anteriores?

P.L. – Os responsáveis de cada cúpula organizaram e colocaram em prática os objetivos dos integrantes do Conselho da Fundação, refletindo assim a compreensão das questões encontradas em cada região. Entrelaçada por um conjunto de valores compartilhados, essa dinâmica enriqueceu bastante as cúpulas. Os resultados e detalhes podem ser encontrados nos relatórios de cada uma das cúpulas. Começamos com a discussão sobre a televisão, porém, agora, outras mídias também são relevantes. As crianças estão desenvolvendo um importante papel. As nossas preocupações direcionam-se mais diretamente para a educação na mídia de entretenimento e a comercialização da mídia para crianças.

Quais são as suas expectativas para a Cúpula de 2010?

P.L. – Acredito que a cúpula reunirá dois mil delegados de 100 países e que ela preparará um novo mundo de mídia, para crianças e adolescentes, no século XXI. Com a mobilização, engajamento e apoio de movimentos internacionais, acredito que poderemos, juntos, criar um novo formato de conferência mundial, com oportunidades para redes de trabalho, debate, desafios, interatividade e oficinas para dividir perspectivas, experiências e habilidades.

******

Editor do RioMídia

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem