Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1046
Menu

INTERESSE PúBLICO >

TV pública é um direito

Por Eduardo Guimarães em 20/03/2007 na edição 425

Quanto será que a Folha de S.Paulo recebeu de verbas de publicidade do governo federal enquanto escrevia o editorial ‘Aparelho na TV’ (18/3)? [Ler aqui, para assinantes da Folha e/ou UOL] Não deve ter sido pouco, a julgar pelo que o texto em questão ‘revelou’. Porém, munido de um cinismo atroz, o jornalão paulista ataca a possibilidade de o governo ter um veículo para informar ao público o que essa mídia, mancomunada com a direita tucano-pefelista, esconde.

O editorial em tela demonstra a necessidade imperiosa não só de se democratizar a mídia no país, combatendo o monopólio de megaveículos de comunicação como a Folha, mas de dotar um governo sob ataque de um dos lados do espectro ideológico de um instrumento para responder a esse ataque.

Vejam só essa questão da rede pública de TV. A Folha, que se pretende plural, há dias vem atacando a proposta sem dar espaço para divergências. Ora, e como fica quem discorda da Folha? Provavelmente ganhará espaço para ver reproduzida sua opinião depois que o terreno do leitorado do jornal já tiver sido bem ‘aplainado’. Uma ou algumas poucas discordâncias, se tanto, em meio a um bombardeio opinativo.

Opiniões divergentes

Essa prática da grande imprensa precisa ser combatida. Sou tão cidadão quanto o dono da Folha, do Estadão, da Veja, da Globo… Há muita, muita gente que pensa como eu. São empresários, profissionais liberais, políticos, donas de casa, trabalhadores em geral, enfim, quem acredita e apóia o atual governo e quer que ele tenha como dar sua versão dos fatos contra uma mídia manipuladora que atinge todos os segmentos sociais.

O argumento da Folha, no editorial em questão, para combater a criação de uma rede pública de TV vinculada ao governo federal, é pífio. Fala de TVs públicas regionais controladas, na maioria, por adversários do governo Lula. E criadas ou concedidas por seus antecessores. O editorial em questão é cínico e tenta enganar o público.

Como cidadão totalmente desvinculado de grupos políticos e de corporações, exijo o direito de me manifestar ou, pelo menos, de ver contempladas minhas opiniões na mídia. A Folha e seus congêneres querem me calar e aos que pensam como eu. Isso é ditadura, é censura, é antidemocrático. Por isso, dou todo meu apoio à rede pública de TV do governo federal.

******

Comerciante, São Paulo, SP

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem