Sábado, 15 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1017
Menu

JORNAL DE DEBATES >

Lula defende internet sem ‘jogo rasteiro’

Por Fernando Taquari em 04/02/2014 na edição 784

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva classificou a internet como uma “arma poderosíssima” e defendeu o uso responsável da rede mundial de computadores, sem “jogo rasteiro”. As declarações do petista foram dadas em um vídeo divulgado ontem [quinta-feira, 30/1] pelo Instituto Lula e ocorrem no momento que o PT se prepara para realizar oficinas para orientar militantes sobre como usar as redes sociais durante a campanha pela reeleição da presidente Dilma Rousseff.

As oficinas vão começar em março em São Paulo. Nos meses seguintes serão realizadas em outros Estados. Nos encontros, os militantes vão receber uma cartilha para atuação nas redes sociais, além de serem orientados a respeito do programa partidário e de ações de administrações petistas. A ideia é explorar a comparação entre as realizações dos governos Lula e Dilma com a gestão do ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso (1995-2002).

Os petistas também enxergam na rede um meio de se aproximar de movimentos sociais e dos jovens que foram às ruas em junho do ano passado protestar por melhores serviços públicos. “A internet é uma arma poderosíssima. Quanto mais responsáveis nós formos, melhor”, afirmou Lula. Segundo o ex-presidente, as críticas devem ser feitas com fundamento e não na base do “jogo rasteiro da calúnia ou do baixo nível”. “A minha preocupação com a internet é que, quando você tem muita liberdade e não sabe usar essa liberdade, você está jogando fora um espaço de conquista extraordinário”, acrescentou o petista.

A despeito das declarações de Lula, a página do PT no Facebook publicou um texto no começo do ano com duras críticas ao governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), pré-candidato à Presidência da República. O presidenciável, que chegou a ser ministro de Ciência e Tecnologia no governo Lula (2004 e 2005), foi classificado de “tolo e playboy mimado”. O PSB rebateu as críticas ao afirmar que as declarações mostravam a preocupação do PT com a eleição presidencial. Após o episódio, o presidente nacional do PT, deputado Rui Falcão, afirmou que passaria a controlar pessoalmente todos os textos opinativos do partido sobre os adversários de Dilma na eleição presidencial.

Mensagem é que todo mundo seja verdadeiro

No vídeo, o ex-presidente ainda rejeitou qualquer tipo de veto à utilização da internet. Apesar disso, afirmou ser importante responsabilizar as pessoas que usam a rede por seus atos. “Se a gente usar esse instrumento para o bem, nós cresceremos. Se utilizarmos para o mal, nós iremos padecer. Afinal de contas, quem planta vento, colhe tempestade. Então, é importante que a gente saiba usar corretamente”, frisou.

Além disso, Lula prometeu usar as redes sociais para divulgar coisas positivas. “Jamais utilizarei a internet para fazer uma calúnia contra quem quer que seja”, disse o petista, que comemorou o fato de ter 500 mil seguidores no Facebook. No último trecho do vídeo, ao deixar uma mensagem aos fãs, o ex-presidente aproveitou para criticar de forma indireta a cobertura da imprensa.

“Não é que eu quero que todo mundo fale bem do governo. A mensagem é que todo mundo seja verdadeiro, seja para criticar, seja para apoiar o governo, porque está acontecendo muita coisa boa nesse país.”

******

Fernando Taquari, do Valor Econômico

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem