Quarta-feira, 26 de Julho de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº951

JORNAL DE DEBATES > THE NEW YORK TIMES

A difícil tarefa de escrever sobre um rival

17/07/2007 na edição 442

O ombudsman do New York Times, Clark Hoyt, avaliou sua coluna de domingo [15/7/07] a cobertura do diário sobre o empresário Rupert Murdoch e a possível compra do grupo Dow Jones e seu carro-chefe, o Wall Street Journal. No dia 25/7, o jornal deu início a uma análise de duas partes sobre o magnata de mídia. Os artigos, resultado de uma apuração de três semanas feita por cinco repórteres em quatro continentes, acusavam Murdoch e sua companhia, a News Corporation, de terem agido inúmeras vezes em nome de interesses financeiros, deixando a integridade jornalística de seus veículos de lado.

Gary L. Ginsberg, vice-presidente executivo para assuntos corporativos da News Corporation, foi extremamente crítico aos artigos. Segundo ele, a ‘principal motivação para fazer esta investigação seria também interesse comercial’, ou seja, o Times estaria tentando atrapalhar a compra da Dow Jones por Murdoch temendo que o Journal se tornasse um concorrente ainda mais forte.

Questionada pelo ombudsman, Jill Abramson, chefe de redação que supervisionou o projeto do jornalão nova-iorquino, explicou que a idéia do relatório surgiu de uma reunião com um grupo de editores. Jill alega que, se houvesse interesse comercial, os executivos do diário estariam envolvidos nesta pauta – o que não ocorreu. Para o ombudsman, o interesse do Times pelo assunto é compreensível, já que se trata de um tema relevante para o mundo dos negócios e para a indústria de mídia; mas, no fim, conclui ele, é sempre difícil escrever sobre um rival de maneira neutra.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem